6 results

Monitoramento da terapia com anticorpo policlonal antilinfócitos T em transplantados renais: comparação da contagem de células T CD3+ e de linfócitos totais

Fabiani Palagi Machado ORCID logo , Alessandra Rosa Vicari ORCID logo , Fábio Spuldaro ORCID logo , João Batista Saldanha de Castro Filho ORCID logo , Roberto Ceratti Manfro ORCID logo

DOI: 10.31744/einstein_journal/2018AO4278

RESUMO Objetivo: Investigar a correlação entre a contagem de linfócitos totais e células T CD3+ no sangue periférico em receptores de transplante renal submetidos a tratamento com globulina antitimocitária, e discutir resultados relacionados. Métodos: Estudo retrospectivo de centro único envolvendo 226 pacientes submetidos a transplante renal entre 2008 e 2013 e tratados com globulina antitimocitária, para fins de indução ou tratamento de rejeição celular. As doses foram ajustadas de acordo com a contagem de células T CD3+ ou linfócitos totais […]

Alterações retinianas em pacientes de um programa de transplante de órgãos sólidos e de medula óssea

Fernando Korn Malerbi, Sergio Henrique Teixeira, Luis Gustavo Gondo Hirai, Nilson Hideo Matsudo, Adriano Biondi Monteiro Carneiro

DOI: 10.1590/S1679-45082017AO3992

RESUMO Objetivo Analisar as alterações retinianas de pacientes submetidos a transplantes de órgãos sólidos ou de medula óssea. Métodos Análise de prontuário dos pacientes avaliados no período de fevereiro de 2009 a dezembro de 2016. Todos os pacientes incluídos foram submetidos à avaliação fundoscópica. Foram coletados dados demográficos e clínicos, referentes ao transplante e às alterações oftalmológicas encontradas. Resultados Foram avaliados 126 pacientes, sendo 108 submetidos a transplantes e 18 que aguardavam o procedimento. Foram avaliados pacientes submetidos a transplantes […]

Infecções e lúpus eritematoso sistêmico

Thelma Larocca Skare, Jéssica Scherer Dagostini, Patricia Imai Zanardi, Renato Mitsunori Nisihara

DOI: 10.1590/S1679-45082016AO3490

RESUMOObjetivoDeterminar a incidência de infecções em uma população com lúpus eritematoso sistêmico e a caracterização das mesmas quanto aos locais de origem, assim como estudar possíveis associações das infecções com a terapêutica utilizada.Métodos Estudo retrospectivo analítico utilizando dados de prontuários de indivíduos com lúpus eritematoso sistêmico de um único hospital universitário. Foram investigados 144 pacientes acompanhados pelo período de 5 anos. Os dados coletados incluíam idade do paciente e idade de início do lúpus, sexo e etnia, tempo de duração […]

Transplante de pâncreas: revisão

Roberto Ferreira Meirelles Júnior, Paolo Salvalaggio, Alvaro Pacheco-Silva

DOI: 10.1590/S1679-45082015RW3163

RESUMOO transplante vascularizado de pâncreas é o único tratamento que estabelece normoglicemia e normaliza os níveis séricos de hemoglobina glicosilada em pacientes diabéticos tipo 1. O primeiro transplante de pâncreas vascularizado foi realizado para tratar um paciente diabético tipo 1 em dezembro de 1966, por William Kelly e Richard Lillehei. No Brasil, Edison Teixeira realizou o primeiro transplante de pâncreas segmentar isolado em 1968. Até a década de 1980, os transplantes de pâncreas ficaram restritos a poucos centros dos Estados […]

Transplante de fígado: história, resultados e perspectivas

Roberto Ferreira Meirelles Júnior, Paolo Salvalaggio, Marcelo Bruno de Rezende, Andréia Silva Evangelista, Bianca Della Guardia, Celso Eduardo Lourenço Matielo, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082015RW3164

Em 1958, Francis Moore descreveu a técnica do transplante de fígado em cães. Em 1963, Starzl e sua equipe realizaram o primeiro transplante de fígado. Nos primeiros cinco transplante de fígado, nenhum paciente sobreviveu mais que 23 dias. Até 1977, aproximadamente 200 transplante de fígado tinham sido realizados no mundo. Neste período, foi estabelecida a solução de problemas técnicos do transplante de fígado. Calne, em 1979, utilizou, pela primeira vez, a ciclosporina em dois pacientes submetidos ao transplante de fígado. […]

Atualização no transplante de pâncreas

Andre Ibrahim David, Ben-Hur Ferraz-Neto, Fernando Levino, Roberto Ferreira Meirelles Junior, Álvaro Pacheco e Silva Filho

DOI: 10.1590/S1679-45082010MD1716

RESUMO O transplante de pâncreas é o único tratamento capaz de restabelecer os níveis de glicose e hemoglobina glicada em pacientes diabéticos dependentes de insulina, sem o uso de insulina exógena. A evolução do transplante de pâncreas no tratamento de diabetes foi marcada por avanços nos campos da técnica cirúrgica, preservação de órgãos e imunossupressão. A principal complicação da perda do enxerto é a falha técnica, seguida de rejeição aguda ou crônica. Por falha técnica entende-se perda do enxerto dentro […]