3 results

Fibrinólise intra-arterial para tratamento da isquemia aguda em coto de amputação infrapatelar. Relato de caso

Breno Boueri Affonso, Joaquim Maurício da Motta-Leal-Filho, Rafael Noronha Cavalcante, Priscila Mina Falsarella, Francisco Leonardo Galastri, Rodolfo Souza Cardoso, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082017RC4014

RESUMO A preservação da articulação do joelho tem grandes vantagens para a mobilidade e a reabilitação de um amputado. Qualquer causa que exija revisão para uma amputação acima do joelho é um grande revés, porque reduz o potencial de reabilitação do paciente. O objetivo aqui foi descrever o uso de trombólise intra-arterial para salvar um coto de amputação abaixo do joelho com isquemia aguda. Homem, 56 anos, procurou pronto atendimento de nosso hospital com histórico de 1 dia de dor […]

Lesão de isquemia e reperfusão no transplante renal: paradigmas hemodinâmico e imunológico

Lúcio Roberto Requião-Moura, Marcelino de Souza Durão Junior, Ana Cristina Carvalho de Matos, Alvaro Pacheco-Silva

DOI: 10.1590/S1679-45082015RW3161

A lesão de isquemia e reperfusão é um evento inevitável no transplante de rim, tendo como consequências retardo na função do enxerto, aumento no tempo de hospitalização e dos custos, aumento no risco de rejeição aguda e potencial impacto negativo na evolução a longo prazo. Atualmente, vários fatores estão implicados na fisiopatologia da lesão de isquemia e reperfusão, podendo ser didaticamente divididos em dois paradigmas: hemodinâmico e imunológico. O paradigma hemodinâmico é classicamente descrito como a privação de oxigênio pela […]

Aorta em recife de coral, emergência cirúrgica: relato de caso e revisão da literatura

Sergio Quilici Belczak, Igor Rafael Sincos, Ricardo Aun, Kaline Viana Costa, Etianne Andrade Araujo

DOI: 10.1590/S1679-45082014RC2772

A aorta em recife de corais é descrita como uma entidade incomum caracterizada pela presença de calcificações grosseiras, que se desenvolvem na aorta visceral. Essas calcificações crescem em direção ao lúmen da artéria e podem resultar em estenose significativa, gerando má perfusão dos membros inferiores, isquemia visceral ou hipertensão secundária ao acometimento renal. Relata-se aqui o caso de um paciente de 54 anos portador de aorta em recife e sintomático. O quadro clínico do paciente exigiu abordagem cirúrgica. Foi realizada […]