einstein (São Paulo). 01/jun/2014;12(2):191-6.

Uso do SeptiFast para diagnóstico de sepse em doentes graves de um hospital brasileiro

Roberta Sitnik, Alexandre Rodrigues Marra, Roberta Cardoso Petroni, Ozires Pereira Santos Ramos, Marinês Dalla Valle Martino, Jacyr Pasternak, Oscar Fernando Pavão dos Santos, Cristóvão Luis Pitangueira Mangueira, João Renato Rebello Pinho

DOI: 10.1590/S1679-45082014AO2932

Objetivo
Testar e validar um método molecular multiplex para detecção de infecções sanguíneas, além de comparar os resultados com os obtidos pela hemocultura convencional.
Métodos
Os testes de hemocultura e o LightCycler® SeptiFast foram realizados em 114 pacientes consecutivos com evidência clínica de sepse.
Resultados
Mais amostras positivas (23; 20,2%) foram detectadas pelo LightCycler® SeptiFast do que pela hemocultura (17; 14,9%), mostrando concordância de 86,8%. Os resultados discordantes foram de quatro pacientes positivos apenas para hemocultura, dez positivos apenas para LightCycler® SeptiFast e um com patógenos diferentes encontrados em cada método. Infecções por micro-organismos não reconhecidos pelo LightCycler® SeptiFast e detectados apelas pela hemocultura confirmam a necessidade da realização dos dois métodos. O tempo médio para os resultados da hemocultura foi de 5 dias para amostras negativas e de 3,5 dias para as positivas. Os resultados pelo LightCycler® SeptiFast foram obtidos em menos de 8 horas.
Conclusão
O LightCycler® SeptiFast mostrou ser um teste de grande potencial para ser realizado simultaneamente à hemocultura para diagnóstico de sepse em doentes graves, permitindo um diagnóstico mais rápido de infecções por bactérias e fungos e, dessa forma, auxiliando a redução do tempo de hospitalização e racionalização do uso de antibióticos. Eventualmente, o LightCycler® SeptiFast pode detectar inclusive infecções por micro-organismos dificilmente detectáveis via hemocultura, especialmente aquelas causadas por Candida nãoalbicans.

Uso do SeptiFast para diagnóstico de sepse em doentes graves de um hospital brasileiro

106

Comentários