Todos as publicações de “Cristóvão Luis Pitangueira Mangueira”

5 results

O líquido cefalorraquidiano na esclerose múltipla: muito além das bandas

Renan Barros Domingues, Gustavo Bruniera Peres Fernandes, Fernando Brunale Vilela de Moura Leite, Charles Peter Tilbery, Rodrigo Barbosa Thomaz, Gisele Sampaio Silva, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082017RW3706

RESUMO A análise do líquido cefalorraquidiano tem sido empregada para avaliação diagnóstica da esclerose múltipla e a exclusão dos diagnósticos diferenciais. Os achados clássicos refletem a natureza inflamatória da doença, incluindo discreta pleocitose, leve hiperproteinorraquia, aumento da síntese intratecal de imunoglobulina G e, mais tipicamente, a presença de bandas oligoclonais. Nos últimos anos, surgiram novos biomarcadores para esclerose múltipla, e esta busca por marcadores reflete a necessidade de melhor avaliar a atividade e a progressão da doença, bem como a […]

Medicina personalizada e o laboratório clínico

João Renato Rebello Pinho, Roberta Sitnik, Cristóvão Luis Pitangueira Mangueira

DOI: 10.1590/s1679-45082014rw2859

Medicina personalizada é o uso de biomarcadores, em sua maioria marcadores moleculares, para a detecção de traços genéticos específicos, a fim de orientar diversas abordagens para a prevenção e o tratamento de diferentes doenças. A identificação de vários genes relacionados a doenças hereditárias, oncológicas e infecciosas permite a detecção de polimorfismos genéticos que estão envolvidos em diferentes evoluções clínicas dessas doenças, bem como com variações na resposta ao tratamento. Atualmente, já é possível detectar esses polimorfismos utilizando diversas metodologias: a […]

Uso do SeptiFast para diagnóstico de sepse em doentes graves de um hospital brasileiro

Roberta Sitnik, Alexandre Rodrigues Marra, Roberta Cardoso Petroni, Ozires Pereira Santos Ramos, Marinês Dalla Valle Martino, Jacyr Pasternak, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082014AO2932

ObjetivoTestar e validar um método molecular multiplex para detecção de infecções sanguíneas, além de comparar os resultados com os obtidos pela hemocultura convencional.MétodosOs testes de hemocultura e o LightCycler® SeptiFast foram realizados em 114 pacientes consecutivos com evidência clínica de sepse.ResultadosMais amostras positivas (23; 20,2%) foram detectadas pelo LightCycler® SeptiFast do que pela hemocultura (17; 14,9%), mostrando concordância de 86,8%. Os resultados discordantes foram de quatro pacientes positivos apenas para hemocultura, dez positivos apenas para LightCycler® SeptiFast e um com […]

A PCSK9 e sua relevância clínica com os novos alvos terapêuticos contra a dislipidemia

Carlos Eduardo dos Santos Ferreira, Francisco Antônio Helfenstein Fonseca, Cristóvão Luis Pitangueira Mangueira

DOI: 10.1590/S1679-45082012000400024

Este é um progresso sensível; desde a descoberta das estatinas, não havia novas maneiras de diminuir, de maneira significativa, o colesterol e a fração LDL. Também está claro que essa redução, pelas estatinas, tem relação com futuras lesões cardiovasculares, sendo útil na profilaxia primária e secundária destas. Os autores apresentaram estudos sobre pesquisas para promover a queda do colesterol sanguíneo por meio de anticorpos que inibem a pró-proteína PCSK9, bem como agentes que atuam realizando a interferência no RNA. Duas […]

Correlação entre citometria de fluxo e anatomia patológica: experiência de dez anos na investigação de doenças linfoproliferativas

Alanna Mara Pinheiro Sobreira Bezerra, Denise da Cunha Pasqualin, João Carlos de Campos Guerra, Marjorie Paris Colombini, Elvira Deolinda Rodrigues Pereira Velloso, Paulo Augusto Achucarro Silveira, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082011AO2027

RESUMO Objetivo: Evidenciar as vantagens da correlação entre imunofenotipagem por citometria de fluxo e exame anatomopatológico/imunoistoquímico de adenomegalias e/ou nódulos no diagnóstico de doenças linfoproliferativas. Métodos: Estudo retrospectivo no qual foram avaliadas 157 amostras de biópsias ou punções aspirativas de gânglios ou nódulos de 142 pacientes, durante o período de 1999 a 2009. As amostras tinham sido encaminhadas simultaneamente para os Serviços de Citometria de Fluxo e Anatomia Patológica do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Para a análise […]