einstein (São Paulo). 01/jun/2016;14(2):119-23.

Correlação entre a classificação Thyroid Imaging Reporting and Data System [TI-RADS] e punção aspirativa por agulha fina: experiência com 1.000 nódulos

Antonio Rahal Junior, Priscila Mina Falsarella, Rafael Dahmer Rocha, João Paulo Bacellar Costa Lima, Matheus Jorge Iani, Fábio Augusto Cardillo Vieira, Marcos Roberto Gomes de Queiroz, Jairo Tabacow Hidal, Miguel José Francisco Neto, Rodrigo Gobbo Garcia, Marcelo Buarque de Gusmão Funari

DOI: 10.1590/S1679-45082016AO3640

RESUMO
Objetivo
Apresentar a correlação entre o Thyroid Imaging Reporting and Data System (TI-RADS) e o sistema Bethesda, para relatar citopatologia em 1.000 nódulos tireoidianos.
Métodos
Estudo retrospectivo realizado no período de novembro de 2011 a fevereiro de 2014, que avaliou 1.000 nódulos tireoidianos de 906 pacientes submetidos a exame de ultrassonografia e à punção aspirativa por agulha fina.
Resultados
Observou-se associação significativa entre o TI-RADS e o resultado da classificação de Bethesda (p<0,001). A maioria dos indivíduos com TI-RADS 2 ou 3 teve resultado citológico Bethesda 2 (95,5% e 92,5%, respectivamente). Entre aqueles classificados TI-RADS 4C e 5, a maioria teve resultado Bethesda 6 (68,2% e 91,3%, respectivamente; p<0,001). A proporção de malignidades em TI-RADS 2 foi 0,8% e em TI-RADS 3 foi 1,7%. Entre TI-RADS 4A, foi de 16,0%, 43,2% em 4B, 72,7% em 4C e em 5 foi de 91,3% (p<0,001), mostrando clara associação entre o TI-RADS e os resultados da biópsia.
Conclusão
O TI-RADS é apropriado para avaliar nódulos da tireoide e evitar punção aspirativa por agulha fina desnecessária, além de auxiliar na decisão sobre quando este procedimento deve ser realizado.

Correlação entre a classificação Thyroid Imaging Reporting and Data System [TI-RADS] e punção aspirativa por agulha fina: experiência com 1.000 nódulos

2.536

Comentários