einstein (São Paulo). 01/set/2010;8(3):303-7.

Comunicação e acesso a informações na avaliação da qualidade de assistência multiprofissional a pacientes internados

Leny Vieira Cavalheiro, Paola Bruno de Araújo Andreoli, Nadia Sueli de Medeiros, Telma de Almeida Busch Mendes, Roselaine Oliveira, Júnia Jorge Rjeille Cordeiro, Rejane Augusta de Oliveira Figueiredo, Anna Margherita Toldi Bork

DOI: 10.1590/s1679-45082010ao1298

RESUMO
Objetivo:
Avaliar a qualidade de um modelo de assistência a pacientes internados por meio de dois índices de desempenho (comunicação e conhecimento do caso) das equipes multiprofissionais.
Métodos:
Foi realizado um corte transversal para avaliação do conhecimento dos profissionais a respeito das informações clínicas do paciente e o uso de estratégias de comunicação intraequipe. Foi utilizado o formato de entrevistas feitas com profissionais durante o período de trabalho. Sete categorias profissionais foram entrevistadas e foram sorteados para entrevista 199 prontuários. Foram avaliados 312 profissionais das diversas categorias. A amostra foi caracterizada pela predominância do envolvimento dos profissionais de enfermagem e fisioterapia nos prontuários entrevistados.
Resultados:
Não houve diferenças estatisticamente significativas entre os grupos do modelo de desempenho esperado e do modelo de desempenho abaixo do esperado para as variáveis: sexo, situação e cargo dos profissionais. No grupo modelo de desempenho abaixo do esperado, evidenciou-se que quanto maior o número de profissionais envolvidos, menor o grau de conhecimento. A comunicação foi melhor quando o enfermeiro teve as informações relevantes sobre a assistência interdisciplinar (97,4%), utilizou de forma adequada o impresso denominado Plano Assistencial (97,0%) e formalizou a discussão com o médico (88,2%). No grupo do modelo de desempenho esperado, evidenciou-se que quanto maior o número de profissionais envolvidos, maior o grau de comunicação.
Conclusões:
Neste modelo assistencial, baseado no desempenho dos índices do conhecimento do caso e comunicação da equipe multiprofissional, pôde-se avaliar a qualidade da assistência. Portanto, essa avaliação é mensurável e é possível determinar o nível de qualidade da assistência prestada.

Comunicação e acesso a informações na avaliação da qualidade de assistência multiprofissional a pacientes internados

54

Comentários