einstein (São Paulo). 01/mar/2013;11(1):32-40.

Avaliação nutricional de idosos institucionalizados

Milena Maffei Volpini, Vera Silvia Frangella

DOI: 10.1590/S1679-45082013000100007

Objetivo:
Definir o perfil nutricional de idosos institucionalizados. M ÉTODOS: Estudo de campo comparativo correlacional e quantitativo realizado em uma Instituição de Longa Permanência, em São Paulo (SP), entre dezembro de 2010 a janeiro de 2012. Para definição do diagnóstico nutricional, coletaram-se dados de prontuários acerca de índice de massa corporal, circunferências, dobra cutânea tricipital, área muscular do braço, espessura do músculo adutor do polegar, força de preensão palmar e resultados das provas bioquímicas. As variáveis antropométricas foram apresentadas como média, desvio padrão e percentis, sendo agrupadas segundo o gênero e estratificadas por idade. O nível de significância estatística foi de p<0,05.
RESULTADOS:
Selecionaram-se 102 idosos, sendo 84 do gênero feminino. Excesso de peso foi o diagnóstico antropométrico que mais ocorreu nos homens (n=11; 61%) detectando-se depleção proteica a partir dos 70 anos e possíveis casos de obesidade sarcopênica. Todas as mulheres apresentaram-se eutróficas (n=84; 100%). Entretanto, em 27% (n=23) delas, evidenciou-se a depleção proteica.
CONCLUSÃO:
São necessários outros estudos antropométricos que permitam definir padrões de referências locais, estratificados por gênero e faixa etária. A diferença entre populações e fatores, como critérios de inclusão e exclusão e características metodológicas, limitam a utilização de padrões internacionais, interferindo na confiabilidade do diagnóstico nutricional.

Avaliação nutricional de idosos institucionalizados

65

Comentários