3 results

Relevância da pré-hipertensão como categoria diagnóstica em adultos assintomáticos

Fernando Costa Nary, Raul D. Santos, Antonio Gabriele Laurinavicius, Raquel Dilguerian de Oliveira Conceição, José Antonio Maluf de Carvalho

DOI: 10.1590/S1679-45082013000300008

Objetivo:Avaliar a associação da pré-hipertensão com perfis metabólico, inflamatório e de risco cardiovascular em indivíduos assintomáticos.MÉTODOS:Entre 2006 a 2009, 11.011 adultos assintomáticos (média de idade de 43 anos; 22% mulheres) foram submetidos a protocolo de check-up, sendo classificados em 3 grupos: normotensos (pressão arterial

Efeitos de curto prazo de um programa de atividade física moderada em pacientes com síndrome metabólica

Caroline Macoris Colombo, Rafael Michel de Macedo, Miguel Morita Fernandes-Silva, Alexandra Moro Caporal, Andréa Emilia Stinghen, Costantino Roberto Costantini, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082013000300011

Objetivo:Avaliar se um programa de exercícios de intensidade moderada por um pequeno período pode alterar os parâmetros inflamatórios e melhorar os diferentes componentes da síndrome metabólica em pacientes sedentários.MÉTODOS:Dezesseis pacientes completaram 12 semanas de exercício supervisionado, que consistiu em caminhar 40 a 50 minutos 3 vezes por semana, atingindo 50 a 60% da frequência cardíaca de reserva. Os parâmetros avaliados pré e pós-intervenção foram circunferência de cintura, pressão arterial sistólica e diastólica, triglicérides, LDL-colesterol, HDL-colesterol, colesterol total, proteína C-reativa e […]

Idosas com síndrome metabólica apresentam maior risco cardiovascular e menor força muscular relativa

Darlan Lopes Farias, Ramires Alsamir Tibana, Tatiane Gomes Teixeira, Denis César Leite Vieira, Vitor Tarja, Dahan da Cunha Nascimento, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082013000200007

Objetivo:Comparar os parâmetros metabólicos, antropométricos, pressão arterial e força muscular de mulheres idosas com síndrome metabólica e sem síndrome metabólica.MÉTODOS:Estudo caso-controle com 27 (67,3±4,8 anos 31,0±5,0kg/m²) idosas com síndrome metabólica e 33 (68,8±5,6 anos 27,2±5,3kg/m²) idosas controle sedentárias. As idosas foram submetidas à avaliação de composição por meio da absorciometria de raio X de dupla energia e teste de força muscular de 10 repetições máximas na extensão de joelhos.RESULTADOS:Quando comparadas às idosas sem síndrome metabólica, as idosas com síndrome metabólica […]