3 results

Índice de Gravidade de Emergência: acurácia na classificação de risco

Joselito Adriano da Silva, Angélica Santos Emi, Eliseth Ribeiro Leão, Maria Carolina Barbosa Teixeira Lopes, Meiry Fernanda Pinto Okuno, Ruth Ester Assayag Batista

DOI: 10.1590/S1679-45082017AO3964

RESUMO Objetivo: Verificar a concordância entre a estimativa de recursos previstos por meio do Índice de Gravidade de Emergência adaptada e aqueles utilizados pelos pacientes; e analisar as variáveis tempo de formado, experiência profissional e tempo de trabalho nos serviços de emergência com a assertividade da previsao de recursos. Métodos: Estudo retrospectivo analítico com abordagem quantitativa. A amostra foi de 538 prontuários de pacientes atendidos por 11 enfermeiros responsáveis pela classificação de risco. A coleta de dados foi realizada em […]

Concordância na avaliação de risco cardiovascular a partir de parâmetros antropométricos

Endilly Maria da Silva Dantas, Cristiane Jordânia Pinto, Rodrigo Pegado de Abreu Freitas, Anna Cecília Queiroz de Medeiros

DOI: 10.1590/S1679-45082015AO3349

ObjetivoInvestigar a concordância na avaliação do risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, a partir de diferentes parâmetros antropométricos, em adultos jovens.MétodosParticiparam do estudo 406 universitários, sendo aferidas as medidas de peso, estatura, e perímetros da cintura e cervical. Também foram calculados a relação cintura/estatura e o índice de conicidade. O coeficiente Kappa foi utilizado para avaliar a concordância na classificação do risco para doença cardiovascular. Também foram calculados os índices de concordância específica, positiva e negativa. O teste χ2 […]

Avaliação do risco cardiovascular de indivíduos portadores de hipertensão arterial de uma unidade pública de saúde

Evandro José Cesarino, André Luiz Gomes Vituzzo, Julliane Messias Cordeiro Sampaio, Danilo Avelar Sampaio Ferreira, Heloísa Andrião Ferreira Pires, Luiz de Souza

DOI: 10.1590/S1679-45082012000100008

Objetivo:Identificar o risco cardiovascular, por meio do escore de risco de Framinghan, em uma amostra de hipertensos de uma unidade pública de saúde.MÉTODOS:A casuística foi constituída por hipertensos, segundo critérios do JNC VII, 2003, de 2003, dentre 1.601 acompanhados no ano de 1999 no Ambulatório de Cardiologia e Hipertensão Arterial do Centro Saúde Escola da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Os pacientes foram selecionados por sorteio, com idade acima de 20 anos, ambos os […]