einstein (São Paulo). 01/dez/2014;12(4):473-6.

Nível sérico de vitamina D3 em portadores de melanoma cutâneo

Renato Santos de Oliveira Filho, Daniel Arcuschin de Oliveira, Vitor Augusto Melão Martinho, Célia Beatriz Gianotti Antoneli, Ludmilla Altino de Lima Marcussi, Carlos Eduardo dos Santos Ferreira

DOI: 10.1590/S1679-45082014AO3090

Objetivo
Comparar o nível de vitamina D3 em portadores de melanoma, em atividade de doença ou não, com os valores de referência e com pacientes de um hospital geral.
Métodos
Os níveis séricos de vitamina D3 foram dosados em portadores de melanoma cutâneo entre 22 a 80 anos, de ambos os sexos, de janeiro de 2010 a dezembro de 2013. As amostras do grupo dos pacientes gerais foram processadas no Hospital Israelita Albert Einstein (grupo controle). A análise dos dados foi realizada utilizando o software Statistica.
Resultados
Foram estudados 100 pacientes, sendo 54 homens, com média de idade 54,67 anos, e 95 brancos. Desses 100 pacientes, 17 apresentavam doença em atividade. A média dos níveis de vitamina D3 nos 100 pacientes foi inferior ao nível considerado suficiente, porém acima da média do grupo controle. A deficiência de vitamina D3 apresentou distribuição semelhante nos dois grupos com melanoma (em atividade de doença ou não).
Conclusão
Os níveis de vitamina D3 nos pacientes com melanoma foram superiores aos dos pacientes gerais e inferiores aos de referência. Se os valores de referência estão adequados, grande parte da população apresenta níveis insuficientes de vitamina D3, incluindo os portadores de melanoma, ou tal padrão precisa ser reavaliado. Não houve diferença dos níveis de vitamina D3 entre portadores de melanoma com ou sem atividade. Estudos relacionando vitamina D e melanoma devem ser aprofundados.

Nível sérico de vitamina D3 em portadores de melanoma cutâneo

79

Comentários