Todos as publicações de “Renato Santos de Oliveira Filho”

3 results

Considerar diâmetro apenas maior que 6mm como suspeita de malignidade de melanoma pode prejudicar pacientes

Renato Santos de Oliveira Filho, Daniel Arcuschin de Oliveira, Murilo Costa Souza, Mariane da Silva, Mireille Darc Cavalcanti Brandão

DOI: 10.1590/S1679-45082015AO3436

RESUMOObjetivoAnalisar a distribuição do maior diâmetro reportado no laudo histopatológico de portadores de melanoma cutâneo.Métodos Os dados foram obtidos de pacientes atendidos de 1994 a 2015. Data, sexo, idade, diâmetro máximo, subtipo histopatológico, sítio primário, espessura microscópica, mitoses, ulceração, fase de crescimento e regressão foram as variáveis estudadas. O estudo foi aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa na Plataforma Brasil. Os pacientes foram agrupados em diâmetro menor (≤6mm) e maior (>6mm). Análise estatística utilizou o teste χ2 (p

Nível sérico de vitamina D3 em portadores de melanoma cutâneo

Renato Santos de Oliveira Filho, Daniel Arcuschin de Oliveira, Vitor Augusto Melão Martinho, Célia Beatriz Gianotti Antoneli, Ludmilla Altino de Lima Marcussi, Carlos Eduardo dos Santos Ferreira

DOI: 10.1590/S1679-45082014AO3090

ObjetivoComparar o nível de vitamina D3 em portadores de melanoma, em atividade de doença ou não, com os valores de referência e com pacientes de um hospital geral.MétodosOs níveis séricos de vitamina D3 foram dosados em portadores de melanoma cutâneo entre 22 a 80 anos, de ambos os sexos, de janeiro de 2010 a dezembro de 2013. As amostras do grupo dos pacientes gerais foram processadas no Hospital Israelita Albert Einstein (grupo controle). A análise dos dados foi realizada utilizando […]

Indicações de biópsia do linfonodo sentinela em melanomas finos

Fernanda Braga Silva, Renato Santos de Oliveira Filho, Wagner Iared, Álvaro Nagib Atallah, Ivan Dunchee de Abranches Oliveira Santos, Lydia Masako Ferreira

DOI: 10.1590/s1679-45082010rw1424

RESUMOObjetivo:Avaliar dados sobre sobrevida, recorrência e fatores histológicos nos casos de linfonodo sentinela positivo e negativo em melanomas finos.Métodos:Realizou-se uma revisão sistemática de estudos observacionais em quatro bancos de dados (Biblioteca Cochrane, Medline, Embase e Lilacs). Micrometástases positivas e negativas em biópsia de linfonodo sentinela foram comparadas com relação aos desfechos clínicos – morte e recorrência – e a seis fatores histológicos dos melanomas finos – fator de crescimento vertical, índice de Breslow, nível de Clark, ulceração, regressão e índice […]