einstein (São Paulo). 01/dez/2016;14(4):473-9.

Inserção braquial de cateteres venosos totalmente implantáveis para quimioterapia: complicações e avaliação da qualidade de vida em 35 pacientes

Igor Yoshio Imagawa Fonseca, Mariana Krutman, Kenji Nishinari, Guilherme Yazbek, Marcelo Passos Teivelis, Guilherme André Zottele Bomfim, Rafael Noronha Cavalcante, Nelson Wolosker

DOI: 10.1590/s1679-45082016ao3606

RESUMO
Objetivo
Avaliar prospectivamente segurança perioperatória, complicações precoces e grau de satisfação de pacientes submetidos ao implante de cateteres centrais de inserção periférica pela veia basílica.
Métodos
Foram acompanhados prospectivamente e submetidos ao implante de cateteres de longa permanência de inserção periférica, entre novembro de 2013 e junho de 2014, 35 pacientes consecutivos com doença oncológica ativa necessitando de quimioterapia. Os procedimentos foram realizados em centro cirúrgico por uma mesma equipe composta por três cirurgiões vasculares. Os desfechos primários avaliados foram as complicações pós-operatórias precoces, ocorridas em até 30 dias após o implante. A avaliação do grau de satisfação foi realizada com base na aplicação de um questionário específico já utilizado em estudos prévios.
Resultados
Em todos os casos, a punção ecoguiada da veia basílica foi possível, e o procedimento foi concluído com sucesso. As complicações precoces observadas incluíram um caso de tromboflebite de basílica e um de infecção de bolsa, ambos tratados clinicamente sem necessidade de retirada do dispositivo. Dos 35 pacientes interrogados, 33 (94,3%) recomendariam o dispositivo para outras pessoas.
Conclusão
A implantação do port braquial é uma opção factível, com baixo risco intraoperatório e taxas semelhantes de complicações pós-operatórias imediatas quando comparada a dados já existentes da técnica convencional. Os pacientes estudados apresentaram-se satisfeitos com o dispositivo e recomendariam o procedimento para outras pessoas.

Inserção braquial de cateteres venosos totalmente implantáveis para quimioterapia: complicações e avaliação da qualidade de vida em 35 pacientes

76

Comentários