einstein (São Paulo). 01/jun/2010;8(2):192-6.

Incontinência urinária após parto vaginal ou cesáreo

João Bosco Ramos Borges, Telma Guarisi, Ana Carolina Marchesini de Camargo, Thomaz Rafael Gollop, Rogério Bonassi Machado, Pítia Cárita de Godoy Borges

DOI: 10.1590/s1679-45082010ao1543

RESUMO
Objetivo:
Avaliar a prevalência de incontinência urinária de esforço, urge incontinência e incontinência urinária mista entre mulheres residentes no município de Jundiaí, e a relação entre o tipo de incontinência e história obstétrica dessas mulheres.
Métodos:
Foi realizado estudo de corte transversal, do tipo inquérito populacional, no qual foram entrevistadas 332 mulheres, que compareceram por qualquer motivo às unidades básicas de saúde do município de Jundiaí, entre Março de 2005 e Abril de 2006. Para isso, foi utilizado um questionário pré-testado contendo questões utilizadas no EPINCONT Study (Epidemiology of Incontinence in the County of Nord-Trondelag). A análise estatística foi realizada utilizando-se o teste do χ2 e odds ratio (IC95%).
Resultados:
A queixa de incontinência urinária foi observada em 23,5% das mulheres entrevistadas, sendo que a incontinência urinária de esforço foi a mais prevalente (50%), seguida pela incontinência urinária mista (35%) e urge-incontinência (15%). Ter idade entre 35 e 64 anos, índice de massa corpórea maior ou igual a 30 e ter passado apenas por parto normal ou cesárea, com contração, independentemente do número de gestações, foram fatores associados à incontinência urinária de esforço. Já idade acima de 55 anos, índice de massa corpórea maior ou igual a 30, ter passado por três ou mais gestações apenas com partos normais associaram-se à incontinência urinária mista.
Conclusões:
Um terço das mulheres entrevistadas queixava-se de algum tipo de incontinência urinária, sendo que a metade delas apresentava incontinência urinária de esforço. O parto cesáreo, apenas quando não precedido de contrações, não se associou à incontinência urinária de esforço. O índice de massa corpórea demonstrou ser importante apenas quando há o componente esforço.

Incontinência urinária após parto vaginal ou cesáreo

142

Comentários