einstein (São Paulo). 01/out/2010;8(4 Pt 1):444-8.

Expressão das proteínas p53, p16 e ki67 no adenocarcinoma da cabeça do pâncreas e sua relação com a sobrevida e diferenciação celular

Mário Benjamin Goitia-Durán, Marcelo Moura Linhares, Ricardo Artigiani Neto, Franz Robert Apodaca-Torrez, Edson José Lobo, Alberto Goldenberg

DOI: 10.1590/S1679-45082010AO1655

RESUMO

Objetivo:

Determinar a expressão de p53, p16 e Ki-67 e sua relevância na sobrevida e diferenciação celular.

Métodos:

Foram incluídos 15 pacientes submetidos a duodenopancreatectomia. A expressão imunohistoquímica de p53, p16 e Ki-67 foi determinada em blocos tumorais embebidos em parafina. Foi estudada a relação dessas expressões com as variáveis.

Resultados:

Noventa e três por cento dos tumores apresentaram expressão de p53 e p16. Ki-67 estava expresso em 86,66% dos tumores (índice proliferativo – IP 11,91 ± 9,47). A presença de alterações combinadas não estava relacionada a diferenças significativas no tipo tumoral, no estágio ou na sobrevida; resultados semelhantes foram obtidos com a análise de expressões isoladas. Quando foram criados os grupos de expressões de p16 e Ki-67, a sobrevida mediana não era significativa. Entretanto, havia uma sobrevida discretamente melhor nos pacientes com expressão focal do p16 (sobrevida mediana 20,75 versus 14,34) em comparação com pacientes com expressão difusa.

Conclusão:

A superexpressão das proteínas p53, p16 e Ki-67 não estava relacionada à sobrevida ou ao grau tumoral quando se compararam as expressões isoladas ou combinadas.

Expressão das proteínas p53, p16 e ki67 no adenocarcinoma da cabeça do pâncreas e sua relação com a sobrevida e diferenciação celular

Comentários