einstein (São Paulo). 19/abr/2018;16(1):eAO4132.

European Organization for Research and Treatment of Cancer Quality of Life Questionnaire Core 30: modelos fatoriais em pacientes brasileiros com câncer

Juliana Alvares Duarte Bonini Campos, Maria Cláudia Bernardes Spexoto, Wanderson Roberto da Silva, Sergio Vicente Serrano, João Marôco

DOI: 10.1590/S1679-45082018AO4132

RESUMO

Objetivo

Avaliar as propriedades psicométricas dos sete modelos teóricos propostos na literatura para o European Organization for Research and Treatment of Cancer Quality of Life Questionnaire Core 30 (EORTC QLQ-C30), quando aplicados em uma amostra de pacientes brasileiros com câncer.

Métodos

As validades de conteúdo e de construto (fatorial, convergente, discriminante) foram avaliadas. Foi realizada análise fatorial confirmatória. A validade convergente foi avaliada pela variância média extraída. A validade discriminante foi analisada por meio de análise correlacional. A consistência interna e a confiabilidade composta foram utilizadas para avaliar a confiabilidade do instrumento.

Resultados

Participaram do estudo 1.020 pacientes com câncer. A média de idade foi 53,3±13,0 anos, e 62% eram do sexo feminino. Todos os modelos mostraram validade fatorial adequada para a amostra de estudo. As validades convergente e discriminante e a confiabilidade foram comprometidas em todos os modelos para todos os itens isolados referentes aos sintomas, bem como para os fatores “função física” e “função cognitiva”.

Conclusão

Todos os modelos teóricos avaliados neste estudo apresentaram validade fatorial adequada para pacientes brasileiros com câncer. A escolha do melhor modelo para uso em pesquisa e/ou protocolos clínicos deve ser baseada na finalidade e na teoria subjacente de cada modelo.

European Organization for Research and Treatment of Cancer Quality of Life Questionnaire Core 30: modelos fatoriais em pacientes brasileiros com câncer

Comentários