einstein (São Paulo). 01/mar/2015;13(1):7-13.

Ensino sobre segurança do paciente no curso de Medicina da Universidade Federal de São Paulo

Elena Bohomol, Isabel Cristina Kowal Olm Cunha

DOI: 10.1590/S1679-45082015AO3089

Objetivo
Analisar o Projeto Pedagógico do curso de graduação em Medicina para verificar o que se ensina sobre segurança do paciente e propiciar reflexões sobre a prática educacional.
Métodos
Estudo descritivo, utilizando-se como estratégia a pesquisa documental. O documento de investigação foi o Projeto Pedagógico do curso de Medicina (ano base 2006), da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo. O referencial teórico adotado foi o Multi-Professional Patient Safety Curriculum Guide da Organização Mundial da Saúde, elaborando-se uma lista de 153 termos rastreadores.
Resultados
Foram identificadas 65 unidades curriculares no Projeto Pedagógico do curso, dentre as quais 40 (61,5%) lidavam com assuntos relacionados à segurança do paciente. Temas do tópico “Prevenção e controle da infecção” foram encontrados em 19 (47,5%) unidades e o ensino sobre “Interação com paciente e cuidadores” em 12 (32,5%), no entanto, conteúdos relacionados a “Aprendendo com os erros para evitar danos” não foram encontrados em nenhuma. Verificou-se que nenhum dos tópicos do referencial teve os temas propostos ensinados em sua totalidade durante o período de formação do futuro médico.
Conclusão
O ensino sobre segurança do paciente é ministrado de forma fragmentada valorizando-se as habilidades clínicas como diagnóstico e tratamento da doença, pós-tratamento, procedimentos cirúrgicos e acompanhamento. Por se tratar de um movimento recente, o ensino sobre segurança do paciente se confronta com propostas formativas baseadas em estruturas tradicionais, centradas nas disciplinas e na formação específica, sendo ainda pouco valorizado.

Ensino sobre segurança do paciente no curso de Medicina da Universidade Federal de São Paulo

49

Comentários