einstein (São Paulo). 01/abr/2011;9(2 Pt 1):244-6.

Do transplante de medula à terapia biológica complexa

Luciana Cavalheiro Marti, Luiz Vicente Rizzo

DOI: 10.1590/S1679-45082011RB2023

RESUMO

As principais complicações após o transplante de medula óssea estão relacionadas a infecções oportunistas e doença do enxerto contra hospedeiro. Atualmente, existe muito conhecimento sendo adicionado ao campo de transplante de medula óssea e novas terapias foram propostas no sentido de superar essas complicações. Por trás dessas novas terapias, como a transferência adotiva de células T ou a infusão com células-tronco mesenquimais, existe um desenvolvimento significativo de pesquisa na área básica que corroborou esses avanços clínicos. Muito desse conhecimento foi derivado do desenvolvimento de modelos animais e trabalho intenso em laboratório, que possibilitou testar e confirmar tais hipóteses. Por isso, não existe dúvidas de que a pesquisa básica é necessária como suporte para o melhor desempenho da clínica.

Do transplante de medula à terapia biológica complexa

Comentários