Todos as publicações de “Luiz Vicente Rizzo”

10 results

Dupilumabe no tratamento da dermatite atópica grave refratária à imunossupressão sistêmica: relato de caso

Mara Huffenbaecher Giavina-Bianchi ORCID logo , Pedro Giavina-Bianchi ORCID logo , Luiz Vicente Rizzo ORCID logo

DOI: 10.31744/einstein_journal/2019RC4599

RESUMO Relatamos o caso de uma paciente com dermatite atópica grave, que mostrou boa resposta ao dupilumabe. Ela já tinha usado dois agentes imunossupressores, a ciclosporina A e o micofenolato de mofetila, para o tratamento da dermatite atópica, sem obter o controle adequado da doença. Ela também vinha fazendo uso de todas as medidas de controle para casos graves da doença: cuidados com o banho, controle ambiental, corticosteroides potentes tópicos e emolientes. Apresentava prurido e lesões cutâneas constantes, infeções de […]

Estrutura do MHC e função – apresentação de antígenos. Parte 1

Anna Carla Goldberg, Luiz Vicente Rizzo

DOI: 10.1590/S1679-45082015RB3122

O cenário no qual ocorre a resposta imune é o da necessidade de fazer frente a uma vasta gama de antígenos diferentes, de fontes patogênicas e não patogênicas. Quando as primeiras barreiras contra infecção e a defesa inata falham, a resposta imune adaptativa entra em campo, para efetuar o reconhecimento dos antígenos, utilizando, para esse fim, moléculas extremamente variáveis, que são as imunoglobulinas e os receptores de células-T. Estes últimos reconhecem o antígeno, exposto na superfície das células como peptídeo […]

Associação entre participação e cumprimento de um programa de Educação Médica Continuada e produção assistencial dos médicos: estudo transversal

Renato Melli Carrera, Miguel Cendoroglo Neto, Paulo David Scatena Gonçales, Flavio Rocha Brito Marques, Camila Sardenberg, Milton Glezer, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082015AO3189

ObjetivoA participação de médicos em programas de Educação Médica Continuada pode ser influenciada por inúmeros fatores. Para avaliar os fatores associados ao cumprimento dos requisitos para Educação Médica Continuada em um hospital privado, investigamos se a atividade médica, medida por volume de internações e procedimentos, esteve relacionada à obtenção de 40 créditos (40 horas-aula) em um ciclo do programa de 12 meses.MétodosEm um programa exclusivo e não obrigatório de Educação Médica Continuada, coletamos o número de admissões e de procedimentos […]

Estrutura do MHC e função − apresentação de antígenos. Parte 2

Anna Carla Goldberg, Luiz Vicente Rizzo

DOI: 10.1590/S1679-45082015RB3123

A segunda parte desta revisão trata das moléculas e processos envolvidos no processamento e apresentação dos fragmentos antigênicos ao receptor de célula-T. Apesar de variar a natureza do antígeno apresentado, a classe mais significativa é a das proteínas, as quais são processadas dentro da célula para enfim serem reconhecidas na forma de peptídeos, o que confere um grau extraordinário de precisão a essa forma de resposta imune. A eficiência e a precisão desse sistema se devem também à miríade de […]

Aplicação das ferramentas de gestão empresarial Lean Seis Sigma e PMBOK no desenvolvimento de um programa de gestão da pesquisa científica

Cora Hors, Anna Carla Goldberg, Ederson Haroldo Pereira de Almeida, Fernando Galan Babio Júnior, Luiz Vicente Rizzo

DOI: 10.1590/S1679-45082012000400015

Objetivo:Implementar um programa de gestão da pesquisa científica em um hospital geral aplicando as ferramentas de gestão empresarial Lean Seis Sigma e PMBOK no gerenciamento de projetos nessa área.MÉTODOS:Foi utilizada a metodologia Lean Seis Sigma para melhoria do processo de gestão da pesquisa científica institucional por meio de ferramenta específica (DMAIC) para identificação, implementação e posterior análise das soluções encontradas, tendo como base as boas práticas descritas no PMBOK.RESULTADOS:São apresentadas as soluções implementadas na Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein […]

Do transplante de medula à terapia biológica complexa

Luciana Cavalheiro Marti, Luiz Vicente Rizzo

DOI: 10.1590/S1679-45082011RB2023

RESUMO As principais complicações após o transplante de medula óssea estão relacionadas a infecções oportunistas e doença do enxerto contra hospedeiro. Atualmente, existe muito conhecimento sendo adicionado ao campo de transplante de medula óssea e novas terapias foram propostas no sentido de superar essas complicações. Por trás dessas novas terapias, como a transferência adotiva de células T ou a infusão com células-tronco mesenquimais, existe um desenvolvimento significativo de pesquisa na área básica que corroborou esses avanços clínicos. Muito desse conhecimento […]

Uveíte autoimune: estudo de terapias para tratamento

Alessandra Gonçalves Commodaro, Luciana de Deus Vieira de Moraes, Denise Vilarinho Tambourgi, Rubens Belfort Jr., Osvaldo Augusto Sant’Anna, Luiz Vicente Rizzo

DOI: 10.1590/s1679-45082010rb1416

RESUMOA uveíte autoimune experimental é uma doença autoimune mediada por células T, órgão-específica e caracterizada por inflamação e subsequente destruição da retina neural e tecidos adjacentes. A inflamação na uveíte autoimune experimental pode ser induzida em roedores pela imunização com antígenos retinianos, tais como a proteína interfotorreceptora ligante de retinoide. Apresentamos aqui uma revisão de estudos experimentais que correlacionam as principais funções imunobiológicas com esta doença crônica e o possível uso de moléculas para o tratamento da uveíte autoimune.