einstein (São Paulo). 01/set/2013;11(3):273-7.

Comparação entre BNP e NT-proBNP quanto à concordância e quanto à influência das variáveis clínicas e laboratoriais

Milena Novaes Cardoso Curiati, Odilson Marcos Silvestre, Lucas José Tachotti Pires, Sandrigo Mangini, Philippe Vieira Pires, Fabio Antonio Gaiotto, André Micheletto Laurino, Paulo Manuel Pêgo-Fernandes, Carlos Eduardo dos Santos Ferreira, Fernando Bacal

DOI: 10.1590/S1679-45082013000300003

Objetivo:
Correlacionar os níveis séricos do peptídeo natriurético tipo B e da fração N-terminal do pró-peptídeo natriurético tipo B, além de analisar a influência de idade, obesidade, insuficiência renal, fração da ejeção do ventrículo esquerdo, disfunção diastólica e anemia nos níveis séricos de ambos os marcadores.
MÉTODOS:
Estudo observacional, no qual se comparou a concordância entre esses marcadores em amostras consecutivas de 138 pacientes. Para a correlação, utilizou-se o teste de Pearson e foi considerado estatisticamente significante p<0,05.
RESULTADOS:
Observou-se associação linear entre peptídeo natriurético tipo B e fração N-terminal do pró-peptídeo natriurético tipo B (r=0,907; p<0,001). Ao se avaliarem as medidas categorizadas como normais e alteradas, encontrou-se boa concordância, com 90,6% de classificações concordantes (p<0,001), sendo que valores alterados da fração N-terminal do pró-peptídeo natriurético tipo B e normais de peptídeo natriurético tipo B representaram 8,7% do total, e o contrário representou 1% do total. A avaliação da influência dos fatores clínicos e laboratoriais nos níveis dos peptídeos natriuréticos mostrou que eles se elevam de acordo com a idade, mas que diminuem conforme aumenta a fração de ejeção. Pacientes com anemia (p<0,001) ou com insuficiência renal (p=0,007) apresentaram valores maiores de ambos os marcadores. Não houve associação entre obesidade e peptídeo natriurético tipo B.
CONCLUSÃO:
Houve concordância satisfatória entre peptídeo natriurético tipo B e a fração N-terminal do pró-peptídeo natriurético tipo B. Idade, níveis de creatinina e hemoglobina, assim como função ventricular, influenciam os níveis séricos de ambos os peptídeos natriuréticos.

Comparação entre BNP e NT-proBNP quanto à concordância e quanto à influência das variáveis clínicas e laboratoriais

120

Comentários