einstein (São Paulo). 01/jul/2017;15(3):327-33.

Adaptação transcultural e validação para o Brasil da Obesity-related Problems Scale

Andreia Mara Brolezzi Brasil, Fábio Brasil, Angélica Aparecida Maurício, Regina Maria Vilela

DOI: 10.1590/S1679-45082017AO4004

RESUMO

Objetivo

Validar uma versão confiável da Obesity-related Problems Scale em português para utilização no Brasil.

Métodos

A Obesity-related Problems Scale foi traduzida e adaptada transculturalmente. Posteriormente, foi autoaplicada simultaneamente à versão de 12 itens da World Health Organization Disability Assessment Schedule 2.0 (WHODAS 2.0) a 50 pacientes obesos e a 50 indivíduos não obesos, sendo reaplicada à metade deles após 14 dias.

Resultados

A Obesity-related Problems Scale foi capaz de diferenciar obesos de não obesos com maior acurácia que a WHODAS 2.0, estando correlacionada a esta e com o índice de massa corporal. A análise fatorial determinou estrutura bidimensional, que foi confirmada com χ2/df=1,81, SRMR=0,05, and CFI=0,97. O coeficiente a geral foi de 0,90 e a correlação intraclasse interitem, na reaplicação, variou de 0,75 a 0,87.

Conclusão

A escala provou ser válida e confiável para ser utilizada na população brasileira, sem necessidade de exclusão de itens.

Adaptação transcultural e validação para o Brasil da Obesity-related Problems Scale

Comentários