einstein (São Paulo). 01/jan/2011;9(1 Pt 1):102-4.

Reabilitação auditiva por meio da Telemedicina para a melhoria das políticas públicas no Brasil

Silvio Pires Penteado, Ricardo Ferreira Bento

DOI: 10.1590/S1679-45082011MD1810

RESUMO

O governo brasileiro possui um dos mais abrangentes programas de reabilitação auditiva com base em próteses auditivas acústicas de todo o mundo, que foi iniciado em 2004. Em 2007, foi realizado um investimento social de cerca de R$ 146 milhões somente nessas próteses, além dos investimentos nos atendimentos médico e fonoaudiológico. São cerca de 140 centros credenciados pelo Sistema Único de Saúde – número que pode ser considerado modesto considerando as extensões territoriais do país. A Telemedicina pode emergir como área do conhecimento que amplia os serviços de reabilitação auditiva no Brasil, por permitir, entre outros, que seja aumentado o número de centros credenciados, além de disponibilizar treinamentos à distância e obter a segunda opinião formativa online. No âmbito da administração pública, pode permitir a padronização dos processos e o controle de toda essa complexa operação. Este trabalho teve como objetivo inscrever a Telemedicina como poderoso aliado na melhoria das políticas públicas da saúde auditiva no Brasil.

Reabilitação auditiva por meio da Telemedicina para a melhoria das políticas públicas no Brasil

Comentários