einstein (São Paulo). 01/jun/2014;12(2):211-6.

Opinião dos trabalhadores de enfermagem sobre um programa de melhoria contínua da qualidade de um hospital universitário

Fernanda Mazzoni da Costa, Rosangela Maria Greco, Elena Bohomol, Cristina Arreguy-Sena, Vitor Luiz Andrade

DOI: 10.1590/S1679-45082014AO2833

Objetivo
Analisar a opinião dos trabalhadores de enfermagem sobre o programa de melhoria contínua da qualidade em um Hospital Universitário.
Métodos
Estudo descritivo delineado como estudo de caso, cujo objeto de análise foi o programa de qualidade de um Hospital Universitário, com levantamento da opinião de amostra estratificada por categoria da equipe de enfermagem, por meio de questionário autoaplicável, no período de maio a julho de 2012. As respostas foram submetidas à análise fatorial, tendo por referencial teórico-metodológico o materialismo histórico-dialético.
Resultados
A análise fatorial agrupou as variáveis em seis fatores: condições de trabalho, anuência, pertencimento, tranquilidade, relações interpessoais e vida pessoal. Com exceção do fator relações interpessoais, as respostas revelaram que os trabalhadores não têm opinião a respeito das questões propostas. Quatro, entre os seis fatores, tiveram predominância de respostas positivas.
Conclusão
Expressivo percentual dos respondentes não conhecia as implicações de um programa de qualidade. A maioria dos trabalhadores acredita que o programa influencia positivamente em suas condições e nas relações interpessoais no trabalho, e dá anuência ao programa, porém, não se sentiam parte do programa e não tinham tranquilidade para desenvolver suas atividades. Eles também não viam interferência do programa em sua vida pessoal.

Opinião dos trabalhadores de enfermagem sobre um programa de melhoria contínua da qualidade de um hospital universitário

33

Comentários