einstein (São Paulo). 01/jun/2014;12(2):217-22.

Determinação da carga de trabalho e do dimensionamento da equipe de enfermagem em um pronto-socorro pediátrico

Ana Cristina Rossetti, Raquel Rapone Gaidzinski, Mario Maia Bracco

DOI: 10.1590/S1679-45082014AO2945

Objetivo
Identificar indicadores de carga de trabalho de enfermagem necessária ao atendimento de pacientes pediátricos em um pronto-socorro geral.
Métodos
Pesquisa transversal, quantitativa, realizada na área de observação de pacientes pediátricos em hospital público, no município de São Paulo (SP). Foi aplicado o Sistema de Classificação de Pacientes e os tempos de assistência de enfermagem, propostos pelo Conselho Federal de Enfermagem, em todos os pacientes internados no período de 1 mês, por dois enfermeiros em 500 e 453 pacientes, respectivamente. A carga de trabalho foi calculada em horas e pela razão entre enfermagem e pacientes. Os dados foram analisados por estatística descritiva e análise de concordância de Kappa entre os observadores e com o instrumento. Foram calculados os intervalos de confiança para verificar as diferenças no número de pacientes entre os turnos de atendimento.
Resultados
A carga média diária de trabalho correspondeu a 108,7 horas e o tempo médio de assistência de enfermagem por paciente foi 7,9 horas. A relação enfermagem-paciente foi de 1:2,6.
Conclusão
A aplicação de instrumento de classificação padronizado mostrou-se adequada e possibilitou a classificação dos pacientes pediátricos, além do dimensionamento do tempo de cuidado necessário. O tempo médio de trabalho da equipe de enfermagem por paciente correspondeu ao tempo médio de cuidado semi-intensivo estabelecido pelo Conselho Federal de Enfermagem.

Determinação da carga de trabalho e do dimensionamento da equipe de enfermagem em um pronto-socorro pediátrico

114

Comentários