einstein (São Paulo). 01/jun/2014;12(2):251-3.

Influência do esvaziamento gástrico sobre o controle da glicemia pós-prandial: fisiologia e implicações terapêuticas

Marcos Antonio Tambascia, Domingos Augusto Cherino Malerbi, Freddy Goldberg Eliaschewitz

DOI: 10.1590/S1679-45082014RB2862

A manutenção da homeostase glicêmica é complexa e envolve, além da secreção e da ação da insulina e do glucagon, mecanismos hormonais e neurais, que regulam a taxa de esvaziamento gástrico. Esse mecanismo depende de fatores extrínsecos e intrínsecos. A secreção do peptídeo 1 semelhante ao glucagon regula a velocidade de esvaziamento gástrico, de modo a contribuir para o controle da glicemia pós-prandial. As características farmacodinâmicas dos diversos agentes dessa classe podem explicar os efeitos mais relevantes na glicemia de jejum ou pós-prandial e, portanto, podem orientar o tratamento individualizado, de acordo com as características clínicas e fisiopatológicas de cada paciente.

Influência do esvaziamento gástrico sobre o controle da glicemia pós-prandial: fisiologia e implicações terapêuticas

66

Comentários