einstein (São Paulo). 01/jun/2010;8(2):143-8.

Incidência de dermatoses em neonatos de enfermaria para gestantes de risco em hospital público

José Roberto Paes de Almeida, Mauricio Mota de Avelar Alchorne, Mauro Abrahão Rozman

DOI: 10.1590/s1679-45082010ao1504

RESUMO
objetivos:
O principal objetivo deste trabalho foi estudar as dermatoses em uma população específica de recém-nascidos do Hospital Guilherme Álvaro (Santos, SP), verificando-se a possível correlação dessas dermatoses com doenças apresentadas pelas mães durante a gestação.
Métodos:
Mil crianças recém-nascidas foram examinadas nas primeiras 36 horas de vida e reexaminadas todos os dias seguintes, até a alta hospitalar. As variáveis paternas e as dos recém-nascidos foram submetidas à análise para se detectarem relações significativas estatisticamente.
Resultados:
As dermatoses mais diagnosticadas foram: mancha mongólica (69,8%), eritema tóxico neonatal (19,7%), mancha de vinho-do-porto (13,8%) e hipertricose lanuginosa (10,3%).
Conclusões:
A puberdade em miniatura teve baixa incidência entre os neonatos de mães diabéticas. A mancha mongólica teve incidência muito baixa entre recém-nascidos classificados como brancos.

Incidência de dermatoses em neonatos de enfermaria para gestantes de risco em hospital público

46

Comentários