einstein (São Paulo). 01/set/2011;9(3):307-12.

Estudo comparativo dos efeitos de dois programas de exercícios físicos na flexibilidade e no equilíbrio em idosos saudáveis com e sem depressão maior

Fernanda Varkala Lanuez, Wilson Jacob-Filho, Mariana Varkala Lanuez, Ana Cláudia Becattini de Oliveira

DOI: 10.1590/s1679-45082011ao1780

RESUMO
Objetivo:
Avaliar a flexibilidade e o equilíbrio em idosos saudáveis com ou sem depressão maior, por meio de dois diferentes programas: prática de exercícios aeróbios e realização de exercícios de flexibilidade e equilíbrio.
Métodos:
Estudo randomizado, duplo-cego, ensaio controlado, no qual cada amostra foi controle dela mesma. Foram sujeitos dessa pesquisa 19 idosos, com idades entre 60 e 90 anos, de ambos os sexos, encaminhados dos ambulatórios do Serviço de Geriatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, saudáveis com ou sem o diagnóstico de depressão maior, sedentários ou que não tivessem praticado atividade física por pelo menos 6 meses.
Resultados:
Observou-se que os idosos com depressão maior obtiveram melhora expressiva da flexibilidade e do equilíbrio, assim como os não deprimidos, principalmente no grupo que realizou exercício aeróbio..
Conclusão:
Os resultados desta investigação reforçam a relevância da prática de exercícios físicos pelos idosos com depressão maior, sendo este um importante instrumento no tratamento e acompanhamento desse grupo de pacientes.

Estudo comparativo dos efeitos de dois programas de exercícios físicos na flexibilidade e no equilíbrio em idosos saudáveis com e sem depressão maior

37

Comentários