einstein (São Paulo). 01/jun/2010;8(2):254-8.

Efeitos da ingestão de fibras sobre a inflamação nas doenças crônicas

Ana Maria Pita Lottenberg, Patricia Luriko Tomita Fan, Vivian Buonacorso

DOI: 10.1590/s1679-45082010md1310

RESUMO
Doenças crônicas como obesidade, diabetes, síndrome metabólica e doenças cardiovasculares têm sido associadas a processos inflamatórios, pois se tem observado aumento nas concentrações de alguns marcadores inflamatórios, como TNF-α, IL-6 e proteína C-reativa nessas condições. O estilo de vida ocidental, especialmente no que diz respeito à mudança nos hábitos alimentares observada nos últimos anos, tem papel importante no desenvolvimento dessas doenças. Entre as alterações de hábitos alimentares identificados como impactantes para o desenvolvimento de doenças crônicas, está a redução no consumo de fibras alimentares. Alguns estudos têm mostrado relação negativa entre ingestão de fibras alimentares e marcadores inflamatórios associados às doenças crônicas. As fibras alimentares têm papel importante nas diversas funções fisiológicas já conhecidas como: peristaltismo intestinal, emagrecimento, influenciando os mecanismos de saciedade, preventivo no câncer de cólon, coadjuvante para o controle de colesterol e redução glicemia pós-prandial.

Efeitos da ingestão de fibras sobre a inflamação nas doenças crônicas

106

Comentários