einstein (São Paulo). 01/mar/2012;10(1):62-6.

Análise de fatores para adoção da tecnologia nuclear no diagnóstico e tratamento de doenças crônicas

Renato Cesar Sato, Désirée Moraes Zouain

DOI: 10.1590/S1679-45082012000100013

Objetivo:
Identificar e avaliar as variáveis latentes (que não podem ser observadas diretamente) no processo de adoção e uso de tecnologias nucleares no diagnóstico e tratamento de doenças crônicas. A mensuração e a gestão dos fatores latentes são importantes dentro da área da Saúde devido às complexidades inerentes do setor.
MÉTODOS:
Foi realizado um estudo do tipo fatorial exploratório com 52 médicos das especialidades de Cardiologia, Neurologia e Oncologia no Estado de São Paulo que participaram do estudo entre 2009 e 2010. Os dados foram coletados por meio de questionário de mensuração de atitudes e analisados pelo método dos componentes principais, com rotacionamento do tipo Varimax.
RESULTADOS:
A matriz de componentes após a rotação dos fatores apresentou três agrupamentos explicativos ordenados para a demanda de uso das tecnologias nucleares: fatores clínicos, fatores estruturais e fatores tecnológicos. O fator clínico é formado por respostas referentes a histórico clínico, intervenção anterior, complexidade e cronicidade. O fator estrutural é composto por idade do paciente, área de atuação do médico e capacidade de pagamento; o fator tecnológico diz respeito às perspectivas de aumento do uso da tecnologia nuclear – quantidade de serviços.
CONCLUSÕES:
A dimensão de fatores clínicos é composta por histórico clínico, intervenção anterior, complexidade e cronicidade da doença. Essa dimensão é o principal motivador para adoção da tecnologia nuclear no diagnóstico e tratamento das doenças crônicas.

Análise de fatores para adoção da tecnologia nuclear no diagnóstico e tratamento de doenças crônicas

41

Comentários