einstein (São Paulo). 01/mar/2010;8(1):68-74.

A análise do padrão de reatividade linfonodal no pescoço pN0 pode fornecer alguma informação prognóstica adicional em pacientes com carcinoma epidermoide de laringe?

Gabriel Manfro, Claudio Cernea, Paulo Antônio Silvestre de Faria, Fernando Vaz Agarez, Fernando Luiz Dias, Roberto Araújo Lima, Lenine Garcia Brandão

DOI: 10.1590/s1679-45082010ao1429

RESUMO
Objetivo:
Avaliar a importância da reatividade linfonodal na recidiva e mortalidade em pacientes com carcinoma epidermoide de laringe estagiados como pT3 ou pT4 pN0 M0.
Métodos:
Entre 2002 e 2005, foram selecionados 105 pacientes matriculados na Seção de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Instituto Nacional de Câncer (INCA) com o diagnóstico de carcinoma epidermoide de laringe, com estágio III ou IV. A radioterapia foi indicada em 69 casos. Todos os pacientes foram estagiados como pT3 ou pT4 e pN0. Todos os linfonodos ressecados foram analisados e classificados conforme os quatro padrões de reatividade linfonodal: hiperplasia folicular associada à resposta imune humoral, hiperplasia paracortical associada à resposta imune celular, histiocitose sinusal sem relação com resposta imune específica, e linfonodo normal. Os dois primeiros padrões são definidos como linfonodos estimulados e os dois últimos como linfonodos não-estimulados. O padrão linfonodal mais frequente em cada paciente foi considerado para a análise da relação com a recidiva e mortalidade.
Resultados:
Foi analisado um total de 3.648 linfonodos, com média de 34,7 linfonodos por paciente. O padrão de reatividade mais frequente foi a histiocitose sinusal (50 casos), seguido da hiperplasia paracortical (35 casos) e da hiperplasia folicular (20 casos), sendo esses padrões sem relação com a recidiva (p = 0,98) ou mortalidade (p = 0,49). No entanto, o estímulo da imunidade celular relacionada à hiperplasia paracervical apresentou relação com significância estatística com melhor sobrevida global em cinco anos (76 versus 60%; log-rank = 0,05).
Conclusões:
houve correlação positiva entre o padrão de estímulo da imunidade celular e o aumento da sobrevida em cinco anos em paciente pN0 com carcinoma epidermoide de laringe sugerindo a indicação de tratamento adjuvante em casos que apresentarem diminuição da imunidade celular mesmo na ausência de metástases patológicas detectadas pelos métodos habituais.

A análise do padrão de reatividade linfonodal no pescoço pN0 pode fornecer alguma informação prognóstica adicional em pacientes com carcinoma epidermoide de laringe?

88

Comentários