5 results

Avanços na utilização de nanocarreadores no tratamento e no diagnóstico de câncer

Débora Braga Vieira, Lionel Fernel Gamarra

DOI: 10.1590/S1679-45082016RB3475

RESUMOA utilização de nanocarreadores como sistemas de entrega de drogas para agentes terapêuticos ou de imagem pode aumentar as propriedades farmacológicas dos compostos normalmente utilizados no tratamento e diagnóstico de câncer. Avanços em engenharia de superfície de nanopartículas para a acomodação de ligantes alvo têm feito dos nanocarreadores candidatos atrativos para um futuro trabalho envolvendo entrega de droga direcionada. Embora não direcionados, muitos nanocarreadores terapêuticos foram aprovados para uso clínico no tratamento e/ou diagnóstico de vários tipos de câncer. Além […]

Monitoramento in vivo por imagem por ressonância magnética de células C6 de glioma marcadas com nanopartículas superparamagnéticas de óxido de ferro

Javier Bustamante Mamani, Jackeline Moraes Malheiros, Ellison Fernando Cardoso, Alberto Tannús, Paulo Henrique Silveira, Lionel Fernel Gamarra

DOI: 10.1590/S1679-45082012000200009

Objetivo:Realizar monitoramento temporal por imagem por ressonância magnética da migração de células C6 marcadas com nanopartículas superparamagnéticas de óxido de ferro utilizadas na indução de tumor de glioblastoma no modelo animal, com o intuito de auxiliar no prognóstico e na terapêutica de tumores.MÉTODOS:Para o modelo animal de indução de tumor, foram utilizados ratos Wistar machos, divididos em dois grupos. No primeiro grupo (n=3), o tumor foi induzido por células C6 marcadas com nanopartículas superparamagnéticas de óxido de ferro e, no […]

Estudo de internalização e viabilidade de nanopartículas multimodal para marcação de células-tronco mesenquimais de cordão umbilical humano

Liza Aya Mabuchi Miyaki, Tatiana Tais Sibov, Lorena Favaro Pavon, Javier Bustamante Mamani, Lionel Fernel Gamarra

DOI: 10.1590/S1679-45082012000200012

Objetivo:Analisar a estabilidade das nanopartículas magnéticas multimodais-Rhodamine B em meios de cultura para marcação celular e, consequentemente, estabelecer o estudo de detecção intracelular de nanopartículas magnéticas multimodais-Rhodamine B nas células marcadas, avaliando a viabilidade celular nas concentrações de 10µg Fe/mL e 100µg Fe/mL.MÉTODOS:Foram realizados: análise da estabilidade das nanopartículas magnéticas multimodais-Rhodamine B em meios de cultura diferentes; marcação das células-tronco mesenquimais com nanopartículas magnéticas multimodais-Rhodamine B; detecção intracelular das nanopartículas magnéticas multimodais-Rhodamine B nas células-tronco mesenquimais e avaliação da viabilidade […]

Marcação intracelular e processo de quantificação por imagem por ressonância magnética utilizando nanopartículas magnéticas de óxido de ferro em células da linhagem C6 de glioma de rato

Javier Bustamante Mamani, Lorena Favaro Pavon, Liza Aya Mabuchi Miyaki, Tatiana Tais Sibov, Fabiana Rossan, Paulo Henrique Silveira, [...]

DOI: 10.1590/S1679-45082012000200016

Objetivo:Avaliar a marcação intracelular e o processo de quantificação por imagem por ressonância magnética usando nanopartículas magnéticas à base de óxido de ferro recobertas com materiais biocompatíveis em células da linhagem de glioma de rato C6 em experimentos in vitro. Esses métodos visam orientar ensaios futuros de indução de tumor in vivo, bem como possíveis aplicações da técnica de magneto-hipertermia.MÉTODOS:Na avaliação qualitativa da marcação de células C6, realizada mediante microscopia óptica comum, foram utilizadas nanopartículas magnéticas recobertas com aminosilana, dextrana, […]

Magnetohipertermia para o tratamento de gliomas: estudos experimentais e clínicos

André César da Silva, Tiago Ribeiro Oliveira, Javier Bustamante Mamani, Suzana Mária Fleury Malheiros, Lorena Favaro Pavon, Tatiana Taís Sibov, [...]

DOI: 10.1590/s1679-45082010rw1757

RESUMOGliomas compõem um grupo de tumores primários heterogêneos do sistema nervoso central (SNC) derivados de células gliais. Gliomas malignos representam a maioria dos tumores primários malignos do SNC e estão associados a índices altos de morbidade e mortalidade. Glioblastoma é o glioma mais frequente e maligno e, apesar dos avanços recentes no diagnóstico e das novas opções de tratamento, seu prognóstico permanece obscuro. Novas oportunidades para o desenvolvimento de terapias efetivas para gliomas malignos são urgentemente necessárias. A magnetohipertermia, a […]