einstein (São Paulo). 01/jun/2010;8(2):175-9.

Visitas à emergência relacionadas a efeitos adversos a drogas: o papel da prescrição inapropriada

José Marcelo Farfel, Tarso Augusto Duenhas Accorsi, Marcelo Franken, Sueli Pinto Doudement, Mariane Moran, Mauro Iervolino, Antônio Silva Bastos Neto

DOI: 10.1590/s1679-45082010ao1473

RESUMO
Objetivo:
As reações adversas a medicação são mais incidentes entre idosos e são frequentemente associadas à prescrição inapropriada para essa população. O objetivo deste estudo foi investigar a incidência e as características das visitas à emergência do Hospital Israelita Albert Einstein, associadas à prescrição inapropriada.
Métodos:
Pacientes com 60 anos ou mais, admitidos na emergência da Unidade Ibirapuera do Hospital Israelita Albert Einstein, foram incluídos no estudo. Fármacos potencialmente inapropriados para a população idosa foram avaliados por meio da versão atualizada do critério de Beers, de 2003.
Resultados:
Durante o período de 6 meses, 214 indivíduos foram incluídos no estudo, sendo 53,7% do sexo masculino. A idade média foi de 70,8 anos (variação de 60-107 anos). Quarenta e oito registros de uso de medicação inapropriada foram verificados em 42 indivíduos (19,6% da amostra). A visita à emergência foi associada a uma reação adversa a fármacos em 27 indivíduos (12,5% da amostra). Destes, 34,5% foram admitidos na emergência por uma reação adversa associada a prescrição inapropriada..
Conclusão:
A prescrição inapropriada é frequente entre idosos admitidos no departamento de emergência. Um sistema de vigilância, associado a um programa de educação médica sobre os critérios recentes de prescrição apropriada, pode reduzir o número de visitas à emergência e de reações adversas a droga na população idosa.

Visitas à emergência relacionadas a efeitos adversos a drogas: o papel da prescrição inapropriada

39

Comentários