einstein (São Paulo). 01/set/2011;9(3):337-42.

Uso de inaladores dosimetrados em pacientes com asma: conhecimentos e efeitos de uma orientação teórico-prática para pediatras

Fábio Pereira Muchão, Luiz Vicente Ribeiro Ferreira da Silva Filho, Antonio Carlos Pastorino, Joaquim Carlos Rodrigues

DOI: 10.1590/s1679-45082011ao2115

RESUMO
Objetivo:
Avaliar o efeito de uma orientação teórico-prática sobre o conhecimento de pediatras a respeito do uso de inaladores dosimetrados com espaçadores. Detectar as principais deficiências, corrigi-las e capacitar esses médicos para a correta utilização desses inaladores.
Métodos:
Pediatras que participaram de um curso teórico-prático a respeito do uso de dispositivos inalatórios responderam a um questionário com cinco perguntas sobre o uso desses dispositivos antes e após o curso. A comparação entre as notas obtidas no pré e no pós-teste foi feita por meio do teste de Wilcoxon para amostras relacionadas, sendo adotado um nível de significância de 0,05.
Resultados:
Vinte pediatras realizaram o pré e o pós-teste. O desempenho dos médicos no pós-teste foi significativamente melhor que o inicial (p<0,001)..
Conclusão:
Um breve programa de orientação a pediatras melhorou de forma significativa o conhecimento desses médicos a respeito do uso de inaladores dosimetrados com espaçadores, fato que pode se traduzir em uma melhora na qualidade e na quantidade de prescrições desses dispositivos na prática clínica. As questões com maiores índices de erros no pré-teste foram a relativa ao tempo necessário entre dois jatos em aplicações sucessivas e a que diz respeito à maneira correta de se acoplar o inalador ao espaçador, todas com altos níveis de acertos no pós-teste.

Uso de inaladores dosimetrados em pacientes com asma: conhecimentos e efeitos de uma orientação teórico-prática para pediatras

75

Comentários