einstein (São Paulo). 01/dez/2012;10(4):505-7.

Tratamento conservador de ferimento penetrante isolado do esôfago cervical: relato de caso

Marina Gabrielle Epstein, Sara Venoso Costa, Filipe Gusmão Carvalho, Aline Fioravanti Pasquetti, Herico Arsie Neto, Pamella Tung Pedroso, Cesar Augusto Simões, Jaques Pinus, Marcelo Augusto Fontenelle Ribeiro Junior

DOI: 10.1590/S1679-45082012000400019

Ferimentos traumáticos do esôfago não iatrogênicos são de difícil manejo clínico e requerem condutas individualizadas e cuidadosas. Frente à baixa incidência dessa afecção, a maioria dos centros não possui experiência suficiente para a definição de uma conduta padronizada para o manejo de tais lesões. O tratamento conservador da perfuração do esôfago permanece um tema controverso, embora relatos mais recentes tenham documentado sua eficácia, especialmente após a perfuração, em pacientes que não apresentam outras lesões associadas, instabilidade hemodinâmica ou sinais de sepse. É apresentado aqui o caso de um paciente com ferimento por projétil no esôfago cervical tratado exclusivamente com manejo conservador, tendo sido realizados drenagem da lesão, suporte nutricional por meio de sonda nasoenteral e antibioticoterapia, com evolução satisfatória.

Tratamento conservador de ferimento penetrante isolado do esôfago cervical: relato de caso

84

Comentários