einstein (São Paulo). 01/dez/2014;12(4):420-4.

Relação entre contagem de leucócitos, adiposidade e aptidão cardiorrespiratória em adolescentes púberes

Thiago Ricardo dos Santos Tenório, Breno Quintella Farah, Raphael Mendes Ritti-Dias, João Paulo Botero, Daniel Calado Brito, Patrícia Muniz Mendes Freire de Moura, Wagner Luiz do Prado

DOI: 10.1590/S1679-45082014AO3214

Objetivo
Comparar a contagem total e diferencial de leucócitos de adolescentes obesos e eutróficos, e verificar suas possíveis relações com a aptidão cardiorrespiratória e indicadores de adiposidade.odos Estudo transversal realizado com 139 adolescentes (107 obesos e 32 eutróficos), com idades entre 13 e 18 anos. A aptidão cardiorrespiratória foi determinada por análise direta de gases durante um teste incremental em esteira rolante. As contagens de leucócitos totais e subconjuntos foram estimadas por citometria de fluxo. A composição corporal foi avaliada pelo método de dupla energia de raios X. O teste t para amostras independentes foi utilizado para comparação entre os grupos. A relação entre leucócitos, aptidão cardiorrespiratória e indicadores de adiposidade foi verificada por meio dos testes de correlação de Pearson e regressão linear múltipla (ajustado para idade e índice de massa corporal).
Resultados
Os adolescentes obesos apresentaram leucócitos (8,12±2,36u/L x 103; p=0,001), neutrófilos (4,33±1,86u/L x 103; p=0,002) e monócitos (0,70±0,22u/L x 103; p=0,002) mais elevados em comparação com os níveis dos eutróficos. Após os ajustes necessários, a aptidão cardiorrespiratória foi negativamente associada com leucócitos, neutrófilos e monócitos em meninos.
Conclusão
Adolescentes obesos apresentaram maior contagem de leucócitos totais e subpopulações, quando comparados aos eutróficos. Observou-se também uma fraca relação positiva entre adiposidade e leucócitos totais, monócitos e neutrófilos, e em meninos, uma relação negativa entre aptidão cardiorrespiratória e leucócitos totais, monócitos e neutrófilos.

Relação entre contagem de leucócitos, adiposidade e aptidão cardiorrespiratória em adolescentes púberes

49

Comentários