einstein (São Paulo). 01/dez/2013;11(4):446-50.

Quimioterapia neoadjuvante e resposta patológica: coorte retrospectiva

Diocésio Alves Pinto de Andrade, Gustavo Zucca-Matthes, René Aloísio da Costa Vieira, Cristiane Thomaz de Aquino Exel de Andrade, Allini Mafra da Costa, Aurélio Julião de Castro Monteiro, Lissandra Dal Lago, João Soares Nunes

DOI: 10.1590/S1679-45082013000400007

Objetivo:
Avaliar a taxa de resposta patológica completa atingida pelas pacientes com diagnóstico de câncer de mama localmente avançado submetidas à quimioterapia neoadjuvante baseada no esquema doxorrubicina/ciclofosfamida seguido de paclitaxel.
MÉTODOS:
Coorte retrospectiva de pacientes admitidas no Hospital de Câncer de Barretos com câncer de mama localmente avançado entre 2006 e 2008 submetidas ao protocolo de doxorrubicina/ciclofosfamida seguido de paclitaxel (4 ciclos de doxorrubicina 60mg/m² e ciclofosfamida 600mg/m² a cada 21 dias; 4 ciclos de paclitaxel 175mg/m² a cada 21 dias). As seguintes variáveis foram avaliadas: idade, menopausa, performance status, estadiamento clínico inicial, dados antropométricos, quimioterapia (dose – duração), perfil de toxicidade, estadiamento clínico pós-tratamento, cirurgia, resposta patológica completa, sobrevida livre de doença e características anatomopatológicas (tipo e grau histológico, perfil hormonal e comprometimento linfonodal). A análise estatística foi realizada considerando-se o nível de significância de 5%.
RESULTADOS:
Das 434 pacientes avaliadas, 136 foram excluídas por erro no estadiamento ou por terem recebido outro tipo de quimioterapia. A mediana de idade foi 50 anos, todas com performance status 0-1. A mediana do tamanho clínico inicial do tumor foi 65mm e a mediana do tamanho clínico final do tumor foi 22mm. Apresentaram resposta patológica completa 51 (17,1%) pacientes. Aquelas que apresentavam perfil hormonal negativo ou que eram triplo-negativas (Her-2 e perfil hormonal negativos) tiveram impacto favorável na resposta patológica completa.
CONCLUSÃO:
Quimioterapia neoadjuvante com doxorrubicina/ciclofosfamida seguidas de paclitaxel ofereceu taxa de resposta patológica completa na população estudada de acordo com a literatura. Pacientes triplo-negativas tiveram maior chance de atingir essa resposta.

Quimioterapia neoadjuvante e resposta patológica: coorte retrospectiva

157

Comentários