einstein (São Paulo). 01/dez/2013;11(4):451-5.

Qual a importância do número de linfonodos pélvicos dissecados para o estadiamento locorregional do câncer de colo uterino?

Thales Paulo Batista, Artur Lício Rocha Bezerra, Mário Rino Martins, Vandré Cabral Gomes Carneiro

DOI: 10.1590/S1679-45082013000400008

Objetivo:
Avaliar a importância do número de linfonodos pélvicos dissecados para o estadiamento locorregional de pacientes portadoras de câncer do colo uterino com estadiamento FIGO IA2 a IB2, submetidas a tratamento cirúrgico radical.
MÉTODOS:
Estudo de corte transversal incluindo pacientes submetidas à histerectomia radical tipo II de Piver e linfadenectomia pélvica, em dois centros pernambucanos, entre janeiro de 2001 e dezembro de 2008. Utilizou-se análise da área sob curva ROC como medida-RESUMO
do desempenho do número de linfonodos dissecados para a predição do acometimento metastático linfonodal pélvico. Adicionalmente, também se avaliou a relação entre essas variáveis, usando a regressão logística e o teste exato de Fisher.
RESULTADOS:
A avaliação anatomopatológica incluiu 662 linfonodos dissecados (mediana=9, q25=6 – q75=13) de 69 pacientes. A avaliação da área sob curvas ROC revelou AUC=0,642 para a predição do estadiamento linfonodal pélvico pelo número de linfonodos dissecados. AUCs de 0,605 e 0,526 foram observadas quando se classificaram as pacientes, utilizando-se 10 e 15 linfonodos como pontos de corte, respectivamente. Por regressão logística, evidenciou-se odds-ratio de 0,912 (IC95%=0,805-1,032; p=0,125). A dissecção de ≥10 ou ≥15 linfonodos não se associou ao achado anatomopatológico de comprometimento metastático dos linfonodos pelo teste de Fisher (p=0,224 e p=0,699, respectivamente).
CONCLUSÃO:
O número de linfonodos dissecados não se correlacionou com comprometimento metastático linfonodal pélvico nessa casuística, o que sugere que a dissecção de um maior número de linfonodos não incremente o estadiamento locorregional do câncer de colo uterino.

Qual a importância do número de linfonodos pélvicos dissecados para o estadiamento locorregional do câncer de colo uterino?

80

Comentários