einstein (São Paulo). 25/ago/2015;13(4):587-93.

Qualidade dos prontos-socorros e prontos-atendimentos: a satisfação dos usuários

Cássio de Almeida Lima, Bruna Tatiane Prates dos Santos, Dina Luciana Batista Andrade, Francielle Alves Barbosa, Fernanda Marques da Costa, Jair Almeida Carneiro

DOI: 10.1590/S1679-45082015GS3347

Objetivo
Avaliar a qualidade dos prontos-socorros e prontos atendimentos, de acordo com a satisfação dos usuários desses serviços.
Métodos
Estudo descritivo transversal com abordagem quantitativa. A amostra foi constituída aleatoriamente por 136 usuários. A coleta de dados ocorreu no período de outubro e novembro de 2012 por meio de questionário estruturado.
Resultados
Os participantes eram na maioria do sexo masculino (64,7%), com idade inferior aos 30 anos (55,8%) e a escolaridade predominante foi o ensino médio (54,4%). Entre os itens avaliados, os que se associaram estatisticamente com os níveis de satisfação com o atendimento foram: tempo de espera, confiança do serviço, modelo do atendimento e motivo da procura do atendimento relacionado à queixa aguda, limpeza e conforto do ambiente.
Conclusão
A acessibilidade, o acolhimento e a infraestrutura foram fatores considerados mais relevantes para a satisfação do paciente do que a cura propriamente dita.

Qualidade dos prontos-socorros e prontos-atendimentos: a satisfação dos usuários

100

Comentários