einstein (São Paulo). 01/jun/2013;11(2):229-33.

Proctocolite alérgica: a evolução clínica de uma enfermidade de caráter transitório e de tendência familiar. Relato de casos

Ulysses Fagundes-Neto, Arnaldo José Ganc

DOI: 10.1590/S1679-45082013000200017

Colite alérgica é manifestação clínica de alergia alimentar durante os primeiros meses de vida. Estima-se que fatores genéticos exerçam papel na expressão dessa doença alérgica. Neste relato de casos, foi descrita a evolução clínica de lactentes primos entre si, pertencentes a dois grupos familiares distintos com colite alérgica. Foram estudados 5 lactentes, menores de 6 meses de idade, de ambos os gêneros, com diagnóstico de colite alérgica caracterizada clínica e histologicamente por: (1) sangramento retal; (2) exclusão de causas infecciosas de colite; (3) desaparecimento dos sintomas após eliminação do leite de vaca e derivados da dieta da criança e/ou da mãe. Os pacientes foram submetidos à seguinte investigação diagnóstica: hemograma; cultura de fezes; parasitológico de fezes; retoscopia ou colonoscopia; e biópsia retal. A idade dos pacientes variou de 40 dias a 6 meses; 3 eram do gênero masculino. Todos os pacientes apresentavam queixa de cólicas intensas e sangramento retal. A colonoscopia revelou presença de hiperemia da mucosa com microerosões e sangramento espontâneo à passagem do colonoscópio. A microscopia revelou a existência de colite com eosinofilia >20 e/CGA. Os pacientes foram tratados com fórmula hipoalergênica e apresentaram remissão dos sintomas. Após 1 ano de idade, todos foram submetidos a teste de provocação oral com fórmula láctea e apresentaram tolerância alimentar. A colite alérgica é enfermidade com evidente herança genética e de caráter temporário.

Proctocolite alérgica: a evolução clínica de uma enfermidade de caráter transitório e de tendência familiar. Relato de casos

844

Comentários