einstein (São Paulo). 11/set/2018;16(3):eAO4252.

O que médicos sabem sobre a homossexualidade? Tradução e adaptação do Knowledge about Homosexuality Questionnaire

Renata Corrêa-Ribeiro ORCID logo , Fabio Iglesias ORCID logo , Einstein Francisco Camargos ORCID logo

DOI: 10.1590/S1679-45082018AO4252

RESUMO

Objetivo:

Realizar a adaptação para o Brasil do inventário Knowledge about Homosexuality Questionnaire e avaliar o conhecimento de médicos heterossexuais sobre a homossexualidade.

Métodos:

Foram realizadas as etapas de adaptação cultural: tradução por dois avaliadores independentes, síntese da tradução e avaliação das propriedades semânticas pela populaçãoalvo, estudo piloto e aplicação do inventário em 224 médicos heterossexuais, atuantes no Distrito Federal.

Resultados:

A média de acerto do questionário foi de 11,8 (DP=2,81) dos 18 itens, ou seja, 65,5%. Médicos católicos e evangélicos acertaram significativamente menos itens quando comparados aos que adotavam outra ou nenhuma religião (p = 0,009), e 40% da amostra não sabia que a homossexualidade não é considerada doença.

Conclusão:

Esse estudo adaptou, com evidências de validade para o Brasil, o inventário estado-unidense Knowledge about Homosexuality Questionnaire e revelou desconhecimento de vários aspectos relacionados à homossexualidade, o que pode orientar melhor a formação e a prática médica.

O que médicos sabem sobre a homossexualidade? Tradução e adaptação do Knowledge about Homosexuality Questionnaire

Comentários