einstein (São Paulo). 21/nov/2018;16(4):eRB4587.

Nanotecnologia e as células progenitoras adultas multipotentes na Medicina Reparativa: perspectivas terapêuticas

Angela Mazzeo ORCID logo , Enrico Jardim Clemente Santos ORCID logo

DOI: 10.31744/einstein_journal/2018RB4587

RESUMO

A biologia das células-tronco é um dos campos mais dinâmicos e promissores das ciências biológicas, pois é a base do desenvolvimento dos organismos. Sua complexidade biológica demanda esforços de diversas linhas de pesquisa, visando principalmente à sua utilização terapêutica. A Nanotecnologia surge como um novo campo de estudo, o qual demonstra grande potencial no que tange ao tratamento de diversas doenças. Esta nova área da saúde vem sendo denominada “Nanomedicina” ou “Bionanotecnologia”, a qual pode ser aplicada na Medicina por meio da utilização de sistemas de transporte e liberação de fármacos, ferramentas robóticas a serem utilizadas em processos de diagnóstico e cirurgia, nanobiomateriais, terapias gênicas, dispositivos nanobiomédicos, entre outros. Em razão das células-tronco e a Nanotecnologia serem duas áreas da ciência extremante promissoras, um novo campo de estudo, denominado “Nanotecnologia das células-tronco”, surge gradativamente. Neste, a Nanotecnologia é utilizada de forma a auxiliar as células-tronco a exercerem seu potencial terapêutico no tratamento, na cura e na reparação dos tecidos lesionados, de forma eficaz e segura. A Nanotecnologia das células-tronco tem gerado grande interesse, podendo resultar em contribuições significativas na Medicina Regenerativa e na engenharia de tecidos. O presente trabalho teve por objetivo apresentar o estado da arte visando à sua utilização terapêutica na Medicina Humana.

Nanotecnologia e as células progenitoras adultas multipotentes na Medicina Reparativa: perspectivas terapêuticas

Comentários