einstein (São Paulo). 01/jan/2011;9(1 Pt 1):18-23.

Medicamentos potencialmente inapropriados prescritos a pacientes idosos ambulatoriais de clínica médica

Christine Grützmann Faustino, Milton de Arruda Martins, Wilson Jacob Filho

DOI: 10.1590/S1679-45082011AO1844

RESUMO

Objetivo:

Determinar a prevalência de medicamentos potencialmente inapropriados em idosos ambulatoriais; identificar os mais comumente envolvidos; e verificar se a idade e o sexo do paciente, além do número de medicamentos, estão relacionados à prescrição de medicamentos potencialmente inapropriados.

Métodos:

Foram coletadas prescrições de 1.800 pacientes idosos (≥ 60 anos) em banco de dados. As prescrições foram realizadas por clínicos gerais de hospital universitário de atenção terciária em São Paulo entre Fevereiro e Maio de 2008; foi considerada apenas uma prescrição por paciente. As prescrições foram divididas de acordo com o sexo e faixa etária (60-69; 70-79 e ≥ 80). Os critérios de Beers versão 2003 foram utilizados para a avaliação de medicamentos potencialmente inapropriados.

Resultados:

A maior parte da casuística foi composta por mulheres (66,6%) e a média de idade foi de 71,3 anos. A prevalência média de prescrição de MPIs foi de 37,6%, sendo que a faixa etária de 60-69 anos apresentou a maior prevalência (49,9%). Os medicamentos potencialmente inapropriados mais prescritos para as mulheres foram o carisoprodol, a amitriptilina e a fluoxetina e, para os homens, foram a amitriptilina, o carisoprodol, a fluoxetina e a clonidina. O sexo feminino (p < 0,001; RC = 2,0) e o número de medicamentos prescritos (p < 0,001) foram associados à prescrição de medicamentos potencialmente inapropriados. A chance de prescrição de um medicamentos potencialmente inapropriados foi menor em pacientes com ≥ 80 anos (RC = 0,7). A média de medicamentos prescritos foi 7,1, considerando ambos os sexos e todas as faixas etárias. A média do número de medicamentos por paciente foi maior no sexo feminino (p < 0,001), sendo que esse resultado não dependeu da faixa etária (p = 0,285).

Conclusão:

A prevalência de medicamentos potencialmente inapropriados encontrada foi semelhante ao relatado na literatura e está correlacionada ao sexo feminino. A chance de prescrição de medicamentos potencialmente inapropriados foi menor em pacientes com ≥ 80 anos e observou-se que é maior à medida que aumenta o número de medicamentos prescritos (≥ 5).

Medicamentos potencialmente inapropriados prescritos a pacientes idosos ambulatoriais de clínica médica

Comentários