einstein (São Paulo). 21/ago/2014;12(3):351-4.

Lipoma subdeltoídeo como causa de síndrome do impacto no ombro – um relato de caso

Mario Lenza, Miguel Vicente Lenza, Eduardo da Frota Carrerra, Mario Ferretti

DOI: 10.1590/s1679-45082014rc2934

A síndrome do impacto é definida pela colisão dos tendões dos músculos que formam o manguito rotador contra o arco coracoacromial. Vários fatores concorrem para essa doença e são classificados como estruturais ou funcionais. Os primeiros são alterações do arco coracoacromial, úmero, bursa e manguito rotador; os fatores funcionais estão relacionados com o mecanismo de elevação do membro superior, por meio da atividade sincronizada e equilibrada entre o manguito rotador e os músculos da cintura escapular. Os autores relatam aqui, o caso de um lipoma parosteal do úmero proximal, situado entre os ventres musculares do deltoide, redondo menor e infraespinhal ocasionando os sinais clínicos da síndrome do impacto. Trata-se de uma ocorrência rara, caracterizada como uma causa estrutural para o desencadeamento dessa sintomatologia.

Lipoma subdeltoídeo como causa de síndrome do impacto no ombro – um relato de caso

105

Comentários