einstein (São Paulo). 08/dez/2017;00(00):00.

Investigação metabólica em pacientes com nefrolitíase

Francilayne Moretto dos Santos, Aline Krampe Peres, Michel Roberto Mandotti, Luis Alberto Batista Peres

DOI: 10.1590/S1679-45082017AO4029

RESUMO

Objetivo:

Avaliar a prevalência dos distúrbios metabólicos associados à nefrolitíase em uma população feminina.

Métodos:

Foi realizado um estudo retrospectivo em 1.737 pacientes com evidência de formação recente de cálculos renais, sendo 54% do sexo feminino. A avaliação laboratorial constou de duas ou mais amostras de sangue e urina de 24 horas com dosagens de cálcio, ácido úrico, citrato e creatinina cistinúria qualitativa, pH urinário em jejum e restrição hídrica de 12 horas, urocultura, creatinina e paratormônio séricos.

Resultados:

As alterações mais encontradas foram hipercalciúria (40,9%), infecção do trato urinário (23,2%), hipocitratúria (22,4%), baixo volume urinário (20,5%) e hiperuricosúria (16%).

Conclusão:

As alterações metabólicas mais frequentes na população feminina foram hipocitratúria, infecção do trato urinário, baixo volume urinário e hiperuricosúria.

Investigação metabólica em pacientes com nefrolitíase

Comentários