einstein (São Paulo). 01/dez/2011;9(4):456-60.

Implantação e evolução da farmácia clínica no uso racional de medicamentos em hospital terciário de grande porte

Fábio Teixeira Ferracini, Silvana Maria de Almeida, Juliana Locatelli, Sandra Petriccione, Celina Setsuko Haga

DOI: 10.1590/s1679-45082011ao2140

RESUMO
Objetivo:
Demonstrar o desenvolvimento e a contribuição da farmácia clínica no uso seguro e racional de medicamentos em hospital terciário de grande porte.
Métodos:
O trabalho envolveu a participação do farmacêutico clínico em todas as questões relacionadas ao uso de medicamentos no hospital. No início, estava relacionado à análise da prescrição médica, visita horizontal e implantação de protocolos. Posteriormente, outras atividades foram incorporadas como: farmacovigilância, participação em comissões e rotinas gerenciadas. Após a identificação do problema relacionado ao medicamento, o farmacêutico contatava o médico e, após a intervenção, registrava a conduta na prescrição e ou no prontuário do paciente. Os dados eram apresentados em forma de relatórios e divulgados para a gerência médica.
Resultados:
Houve aumento no número de farmacêuticos clínicos, chegando a 22 em 2010. Houve também aumento dos tipos e de número de intervenções realizadas (de 1.706 em 2003 para 30.727 em 2010) e observamos 93,4% de adesão pela equipe médica em 2003, chegando a 99,5% em 2010.
Conclusões:
A farmácia clínica demonstrou impacto positivo em relação ao número de intervenções realizadas, promovendo uso racional de medicamentos e aumento da segurança do paciente. O farmacêutico foi inserido e garantiu seu espaço junto à equipe multidisciplinar e no processo de segurança do paciente dentro da instituição.

Implantação e evolução da farmácia clínica no uso racional de medicamentos em hospital terciário de grande porte

160

Comentários