einstein (São Paulo). 01/jan/2017;15(1):61-4.

Fatores de risco para mortalidade em traqueobronquite associada à ventilação mecânica: estudo caso-controle

Leonilda Giani Pontes, Fernando Gatti de Menezes, Priscila Gonçalves, Alexandra do Rosário Toniolo, Claudia Vallone Silva, Julia Yaeko Kawagoe, Camila Marques dos Santos, Helena Maria Fernandes Castagna, Marinês Dalla Valle Martino, Luci Corrêa

DOI: 10.1590/S1679-45082017AO3865

RESUMO

Objetivo

Descrever as características microbiológicas e avaliar os fatores de risco para mortalidade na traqueobronquite associada à ventilação mecânica em um estudo caso-controle de pacientes de terapia intensiva.

Métodos

Estudo realizado ao longo de 6 anos em uma unidade de terapia intensiva médico-cirúrgica de 40 leitos, em um hospital privado e de nível terciário em São Paulo, Brasil. O Grupo Caso foi identificado usando o banco de dados da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar. O Grupo Controle foi pareado na proporção de 1:8,8 entre janeiro de 2006 e dezembro de 2011.

Resultados

Quarenta episódios de traqueobronquites associadas à ventilação foram avaliados em 40 pacientes na unidade de terapia intensiva, e 354 pacientes não apresentaram traqueobronquite Grupo Controle. Foram identificados 42 microrganismos (dos quais 5% foram infecções polimicrobianas), sendo que 88,2% de todos os microrganismos eram bactérias Gram-negativas. Usando um modelo de regressão logística, encontramos os seguintes fatores de risco independentes para mortalidade em pacientes com traqueobronquites associadas à ventilação: pontuação da Acute Physiology and Chronic Health Evaluation I (odds ratio 1,18 por uma unidade de pontuação; IC95%: 1,05-1,38; p=0,01) e duração da ventilação mecânica (odds ratio 1,09 por dia de ventilação mecânica; IC95%: 1,03-1,17; p=0,004).

Conclusão

Nosso estudo forneceu informações sobre os fatores de risco para mortalidade e características microbiológicas da traqueobronquite associada à ventilação mecânica.

Fatores de risco para mortalidade em traqueobronquite associada à ventilação mecânica: estudo caso-controle

Comentários