einstein (São Paulo). 08/mar/2019;17(2):eAO4156.

Desenvolvimento e validação clínica de equipamento para medida de pressão arterial não invasiva, batimento a batimento, comparado ao de pressão arterial invasiva durante procedimentos de angiocoronariografia

Melania Aparecida Borges ORCID logo , Marcelo Prado ORCID logo , Tales Roberto de Souza Santini ORCID logo , Adriano Henrique Pereira Barbosa ORCID logo , Antonio Carlos Moreira ORCID logo , Eder Issao Ishibe ORCID logo , Marcelo Katz ORCID logo , Fatima Dumas Cintra ORCID logo

DOI: 10.31744/einstein_journal/2019AO4156

RESUMO

Objetivo

Desenvolver e validar um equipamento para monitorização de pressão arterial batimento a batimento, durante a realização de coronariografia, e comparar com as medidas de pressão arterial invasiva obtidas.

Métodos

Foram selecionados 28 pacientes com indicação de estudo hemodinâmico, que permaneceram em decúbito dorsal horizontal e, antes do início da coronariografia, foram orientados quanto ao uso da pulseira radial esquerda para monitorização da pressão arterial batimento a batimento.

Resultados

Houve diferença significativa entre o tempo necessário para a equipe de hemodinâmica adquirir a primeira medida da pressão arterial invasiva e o tempo da primeira medida da pressão arterial batimento a batimento (11,1±5,1 e 1,5±1,8, respectivamente; p<0,0001). Os coeficientes de correlação intraclasse (IC95%) da pressão arterial sistólica e da diastólica foram 0,897 (0,780-0,952) e 0,876 (0,734-0,942), indicando boa reprodutibilidade.

Conclusão

Este estudo demonstrou o processo de desenvolvimento de um equipamento para avaliação da pressão arterial batimento a batimento. Quando comparado com a pressão arterial invasiva, não foram encontradas diferenças significativas entre as duas medidas. Essa técnica pode constituir ferramenta coadjuvante promissora, associada à monitorização invasiva, durante procedimentos de coronariografia.

Desenvolvimento e validação clínica de equipamento para medida de pressão arterial não invasiva, batimento a batimento, comparado ao de pressão arterial invasiva durante procedimentos de angiocoronariografia

Comentários