einstein (São Paulo). 10/set/2018;16(3):eAO4265.

Comportamentos sexuais: estudo em jovens

Patrícia Sofia Ferreira Miranda ORCID logo , Joana Margarida Gonçalves Aquino ORCID logo , Ricardo Miguel Patrício de Carvalho Monteiro ORCID logo , Maria dos Anjos Coelho Rodrigues Dixe ORCID logo , Alexandra Maria Branco da Luz ORCID logo , Pascoal Moleiro ORCID logo

DOI: 10.1590/S1679-45082018AO4265

RESUMO

Objetivo:

Caracterizar os comportamentos sexuais em uma amostra de adolescentes e jovens.

Métodos:

Estudo descritivo analítico, utilizando um questionário sobre comportamentos sexuais adaptado da Organização Mundial da Saúde. O questionário foi distribuído a estudantes entre os 14 e os 24 anos de uma cidade portuguesa, em período de 2 meses. Definiram-se dois grupos etários: G1, para estudantes de 14 a 19 anos; e G2, de 20 a 24 anos.

Resultados:

Da amostra, constaram 2.369 estudantes, sendo 61% do sexo feminino e 70% do G1. A média de idade da primeira relação sexual foi de 16,4± 1,8 anos. Foi utilizado método contraceptivo na primeira relação sexual em 93%. Dos que não utilizaram, 83% pertenciam ao G1 (p<0,001). Entre os estudantes, 54% recorreram pelo menos uma vez à contracepção de emergência (63% do G2; p<0,001). Dos que tiveram relações sexuais desprotegidas, 9% estavam sob influência do álcool. Destes últimos, 53,6% eram do sexo feminino e 53,4% pertenciam ao G2 (p<0,001). Os contatos homossexuais ocorreram em 21% dos casos, dos quais 62% eram do G1 e 84% do sexo feminino (p<0,001).

Conclusão:

O recurso à contracepção na primeira relação sexual foi uma prática comum na nossa amostra. No entanto, o número de adolescentes que não utiliza método contraceptivo nas relações subsequentes e a elevada percentagem que o considera desnecessária são preocupantes. Para além das relações sexuais desprotegidas, as relações não planejadas e sob o efeito de álcool ou drogas, sobretudo entre os mais novos, reforçam a necessidade de intervenção no âmbito da educação sexual.

Comportamentos sexuais: estudo em jovens

Comentários