einstein (São Paulo). 28/jan/2019;17(1):eAI4269.

Cisto aracnoide selar e suprasselar

João Mangussi-Gomes ORCID logo , André Felix Gentil ORCID logo , Renée Zon Filippi ORCID logo , Rafael Almeida Momesso ORCID logo , Benjamin Wolf Handfas ORCID logo , João Radvany ORCID logo , Leonardo Balsalobre ORCID logo , Aldo Cassol Stamm ORCID logo

DOI: 10.31744/einstein_journal/2019AI4269

Paciente do sexo feminino, 36 anos, que apresentava dor de cabeça e visão embaçada por 2 semanas. Seu histórico médico foi positivo para menstruação irregular e hipotireoidismo. O teste de campo visual revelou defeitos nos quadrantes superiores bilaterais, e os exames de sangue indicaram pequena elevação dos níveis de prolactina (24,4; variação de 4,8 a 23,3), cortisol reduzido no período da manhã (3,8; variação 4 a 22) e níveis do hormônio do crescimento reduzidos (<0,05; variação 0,13 a 9,88).

A imagem por ressonância magnética identificou lesão cística selar com extensão suprasselar bem delineada e homogênea, com paredes finas. A glândula pituitária e a haste hipofisária pareceram estar alargadas ao longo das margens do cisto e pressionadas contra o dorso selar. Não foram identificadas calcificações e nem áreas sólidas ( e ).

[…]
Cisto aracnoide selar e suprasselar

Comentários