29 results

O aumento do trabalho em documentação e a destruição da medicina moderna

A relação médico-paciente tem sido o fundamento da Medicina desde os tempos de Hipócrates, senão antes. Investir tempo na realção médico-paciente garante confiança durante momentos delicados para o paciente. O uso quase universal do prontuário eletrônico mudou a comunicação, que era médico e paciente, para, na grande maioria, comunicação médico e prontuário eletrônico. Um estudo recente conduzido nos Estados Unidos mostrou que os médicos passam 24% do seu tempo conversando com pacientes e 44% do tempo em frente ao computador. […]

Pembrolizumabe para tratamento da leucoencefalopatia multifocal progressiva

A leucoencefalopatia multifocal progressiva é uma infecção oportunista que afeta o sistema nervoso central por meio do vírus JC, vírus comumente encontrado nos rins. Pacientes imunodeprimidos e com baixas contagens de células T ou função de células T são, em geral, as vítimas fatais desta infecção, a não ser que restaurada a função imune. A proteína PD-1 presente na superfície de células T suprime a função dessas células. O bloqueio dessas proteínas leva ao aumento da função imune. Neste estudo, […]

Pesquisas recentes sugerem que a proteína beta-amiloide associada a doença de Alzheimer pode ser transmitida por procedimentos médicos e cirúrgicos de pessoa a pessoa

Esta evidência foi apresentada em estudos inicias sobre a doença de Creutzfeldt-Jakob como consequência do tratamento com injeção de hormônio de crescimento obtido de cadáveres humanos. Resultados de autópsia do tecido cerebral revelaram que estes pacientes desenvolveram angiopatia amiloide cerebral, além das lesões da “doença da vaca louca”. Eles nunca desenvolveram doença de Alzheimer porque não viveram tempo suficiente para tal. Estudo com extratos de cérebro humano usados para a produção de hormônio de crescimento conservados liofilizados por mais de […]

Tratamento antibiótico de infecção no trato urinário em pacientes idosos (maiores que 65 anos) em atendimento primário e sua associação com bacteremia e mortalidade por todas as causas: um estudo populacional baseado em coorte

Este é um estudo usando “big data”: 157.264 pacientes com 312.896 episódios de infecção urinaria; 7,2% nunca tinham recebido antibióticos e 6,2% tiveram retardo em sua prescrição. Foram encontradas 1.539 bacteremias derivadas da unidade de terapia intensiva (0,5%) dentro de 60 dias do diagnóstico. A taxa de bacteremia foi mais comum em pacientes que não tiveram a prescrição para antibióticos (2,9%; 647) e naqueles com atraso na prescrição (2,2%). A admissão hospitalar foi o dobro para pacientes que não receberam […]

Estratégia terapêutica para todos os casos de pneumonia: estudo prospectivo de 3 anos em várias coortes usando fatores de risco para patógenos multirresistentes para escolher a terapia empírica inicial

A terapêutica da pneumonia atualmente se baseia no local de aquisição (comunitária ou hospitalar), mas pode ser escolhida com base nos fatores de risco para patógenos multirresistentes. Os autores aplicaram um algoritmo baseado em riscos multirresistentes (uso de antibiótico nos 180 dias que antecederam o diagnóstico de pneumonia, mau estado funcional, internação hospitalar por mais de 2 dias nos último 90 dias antes do diagnóstico de pneumonia, pneumonia que ocorreu 5 ou mais dias depois da internação hospitalar para cuidados […]

Ciprofloxacina lipossômica inalada em pacientes com bronquiectasia não fibrótica e infecção pulmonar crônica por Pseudomonas aeruginosa (órbita-3 e órbita-4): fase de reboque 3, ensaios controlados randomizados

Pacientes com bronquiectasias  que não tinham fibrose cística e infectados cronicamente por Pseudomonas aeruginosa foram submetidos em dois estudos cooperativos (orbit-3 e orbit-4) a terapêutica inalatória com ciprofloxacina lipossomal. Os estudos eram duplo-cegos, randomizados e controlados por placebo. Os resultados não foram brilhantes, mas os pacientes tratados com ciprofloxacina inalatória tiveram menos exacerbações da infecção pulmonar que os não tratados. Hawoth CS, Bilton D, Chalmers JD, Davis AM, Forehlich J, Gonda I, et al. Inhaled liposomal ciprofloxacin in patients with […]

Tratamento com anticorpos específicos previne reativação por citomegolovírus após transplantes

A infecção por citomegalovírus e sua reativação são fenômenos frequentes após transplante de órgãos sólidos e de células-tronco hematopoiéticas, com impacto significante nos resultados do procedimento. Em um modelo experimental em camundongos e transplante de células-tronco hematopoiéticas, uma infusão de anticorpos anticitomegolovírus da cepa, que estava presente, foi protetora. É necessário que os anticorpos sejam específicos para a cepa presente. O uso de imunoglobulina comercial já foi tentado como profilático e terapêutico em transplantes de medula, mas não mostrou eficiência […]

Precisamos desenvolver novos antibióticos

Cada vez mais temos bactérias multirresistentes, o que torna insuficiente nosso armamentário antibacteriano. Algumas infecções são causadas por germes que respondem a apenas um antibiótico − ou a nenhum. Novos antibióticos são uma necessidade, mas não são drogas lucrativas: usamos antibióticos, no máximo, por 2 semanas, com raras exceções, e cada vez tendemos a usá-los por menos tempo. As comissões de controle da infecção hospitalar querem exatamente o que seu título diz: controlar o uso de novos antibióticos para dilatar […]

Carga viral do HIV e transmissibilidade da infecção pelo HIV: não detectável significa não transmissibilidade

Existem muitas evidências de que a carga viral não detectável, que significa menos de 200 copias genômicas/mL, define este paciente como não capaz de transmitir sua infecção para outra pessoa. Este pequeno artigo de revisão insiste que todas as pessoas com HIV devem ser tratadas e controlar sua carga viral, como medida de saúde publica, além de tratamento. Se isto for feito amplamente, podemos deter a epidemia de HIV. Eisinger RW, Dieffenbach CW, Fauci AS. HIV viral load and transmissibility […]

É possível trocar o tratamento antibiótico endovenoso por oral, mesmo em endocardites e infecções ósseas ou de articulações

Iversen e seu grupo, na Dinamarca, estudaram 400 pacientes com endocardite do lado esquerdo, comparando a evolução em dois grupos após randomização, sendo um que fez o habitual tratamento com antibióticos endovenosos por prazo longo e outro que, após 10 dias de antibióticos por via endovenosa, passou a antibióticos orais.(1) Não houve inferioridade e, curiosamente, os efeitos colaterais dos antibióticos ocorreram na mesma proporção nos dois grupos. Ho-Kwong e seu grupo fizeram um estudo maior, usando 1.554 pacientes randomizados em […]

1 2 3