Uso da ribaxamase (SYN-004), uma beta lactamase, para prevenir a infecção por Clostridium difficile em pacientes tratados com beta lactamicos: um estudo duplo cego, randomizado e controlado por placebo.

Antibióticos beta-lactâmicos são fatores de risco para a infecção por clostridium difficile excretados via bile para o intestino, e que mantem  os níveis de antibióticos no local. A ceftriaxone é altamente excretada pela árvore biliar. Essa excreção pode se mantêm por até 48 horas após descontínuo da ceftriaxone intravenosa e levar à concentrações tão altas quanto 1 mg/ml no fluído intestinal. A enzima ribaxamase degrada os beta-lactâmicos, o que pode auxilia na prevenção da infecção por C difficile. Este estudo envolveu 433 pacientes selecionadas randomicamente em 44 centros clínicos para receber ceftriaxone e placebo, ou ceftriaxone e ribaximase. No fim do estudo os indivíduos que receberam ribaximase tiveram metade dos casos de infecção clínica pelo C difficile e,como bônus, houve redução semelhante na colonização por enterococos resistentes a vancomicina. Não observou-se influência na prevalência fecal  de germes gram-negativos com beta-lactamase de espectro estendido. Essencialmente,  não houve efeitos colaterais da enzima, mas o grupo que recebeu a enzima teve maior número de mortes cardíacas, contudo, aparentemente, não relacionadas ao tratamento.

Kokai-Kun JF, Roberts T, Coughlin O, Le C, Whalen H, Stevenson R, et al. Use of ribaxamase (SYN-004), a β-lactamase, to prevent Clostridium difficile infection in β-lactam-treated patients: a double-blind, phase 2b randomized placebo-controlled trial. Lancet Infect Dis. 2019;19(5):487-96. https://doi.org/10.1016/S1473-3099(18)30731-X

Uso da ribaxamase (SYN-004), uma beta lactamase, para prevenir a infecção por Clostridium difficile em pacientes tratados com beta lactamicos: um estudo duplo cego, randomizado e controlado por placebo.

Comentários